Carreira & Educação

Como surgem cursos novos nas universidades

O mercado de trabalho é dinâmico e faz com que novas profissões apareçam e antigas sejam extintas. Mas do que uma universidade precisa para lançar novos cursos?

Além da necessidade de se alinhar ao mercado, o compromisso com o desenvolvimento da comunidade em que está inserida leva as instituições a criarem novas graduações. Nas públicas, o governo precisa aprovar a proposta. Já as particulares têm autonomia.

No entanto, todas dependem do parecer do MEC para que o curso seja reconhecido. O credenciamento deve ser solicitado quando a primeira turma completa entre 50% e 75% do currículo. A cada três anos, o Sinaes refaz a avaliação e pode supervisionar ou fechar cursos considerados insuficientes.

No caso de pós-graduações, o conselho universitário das universidades tem liberdade para criar novos cursos. A proposta deve ser encaminhada à Capes e após avaliação, a formação pode ser oferecida como mestrado e doutorado, de acordo com os professores, infraestrutura e capacidade de orientação.

Antes de escolher a instituição, confira o credenciamento pelo MEC e os demais critérios que irão garantir uma boa formação. Fique ligado nas 7 Dicas!


Talvez você também goste