Finanças Pessoais

6 passos para financiar um imóvel sem cair em uma roubada!

[mp_script_post_header]

Um dos momentos mais decisivos da vida adulta é sair da casa dos pais ou, então, da república entre amigos e ir morar sozinho, em uma casa ou apartamento que seja seu.

Embora este seja o sonho de milhões de brasileiros, a verdade é que é muito difícil conseguir comprar um imóvel à vista. É por isso que muitos procuram por outras formas de aquisição, como financiar um imóvel no banco, por exemplo.

Se você se encontra neste grupo de pessoas que querem ir morar em um imóvel próprio e precisa de um financiamento, é importante ficar atento a alguns pontos para não cair em uma roubada.

1. Avalie o tipo de imóvel de que você precisa

A primeira dica importante a ser levada em consideração é o tipo de imóvel de que você precisa. Se você já tiver uma família, com filhos, pets e afins, então, certamente, o tipo de imóvel que procura é um, diferente do que recém-casados querem, por exemplo.

Então, antes mesmo de simular o financiamento no banco e pensar em pagar as taxas todas, é imprescindível que você decida se o apartamento ou a casa financiados vão ter 2 ou 3 quartos, 1 ou 2 banheiros, quintal, varanda gourmet, etc. E isso depende, é claro, do tamanho da sua família.

É somente a partir desse primeiro passo, inclusive, que você deve começar a se preocupar com o financiamento em si.

2. Comece a procurar pelo imóvel

Tendo definido o tipo de imóvel, o passo seguinte é começar a procurar pela sua nova casa. Neste estágio, leve em consideração qual o melhor bairro para você, onde você terá mais opções de banco, supermercado, escola e mesmo lazer.

Avalie também em qual bairro você ficaria mais próximo ao seu trabalho. Quanto menos tempo você e sua família perderem no trânsito é melhor.

Coloque tudo na ponta do lápis. Se for uma região muito boa, porém fora das suas possibilidades financeiras, então, neste caso, procure por todos os bairros próximos ao que você ambiciona. Não fique preso apenas ao bairro dos seus sonhos. É sempre importante avaliar todas as opções.

3. Pesquise o melhor banco para as suas condições

Um passo decisivo na hora de financiar uma casa ou apartamento é escolher o banco. E eles são muitos. Busque pelo mais adequado para as suas possibilidades. Avalie tudo, desde as melhores taxas de juros até as condições de pagamento, como tempo em que o débito pode ser saldado.

Procure também a reputação do banco. Pesquise se ele tem problemas em órgãos de defesa do consumidor, como o Procon, por exemplo. É importante conhecer a instituição financeira para não ter nenhuma surpresa desagradável depois.

4. Junte pelo menos 20% do valor do imóvel

É claro que você não vai escolher um apartamento ou uma casa em uma região bacana sem considerar as suas possibilidades financeiras, certo?

Aliás, este é um dos primeiros fatores que muita gente leva em consideração. E não está errado, já que o financiamento é uma dívida grande e longa, podendo durar por até 30 anos.

Então, uma boa dica para quem quer financiar é guardar pelo menos 20% do valor do imóvel para dar de entrada no financiamento. Este percentual, na verdade, é uma taxa protocolar, isto é, todo banco pede esse percentual para liberar o empréstimo.

Se você estiver pensando em financiar em um futuro próximo, então, tente guardar esse dinheiro em uma aplicação de baixo risco como poupança e fundos de renda fixa.

5. Considere todas as taxas do empreendimento

Engana-se quem pensa que o financiamento é a única coisa que deverá ser paga na aquisição do imóvel. Um empreendimento deste tipo exige o pagamento de outras taxas, como o Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis, o ITBI, além do Registro de imóvel, documento que comprova de quem é o imóvel.

É também importante considerar os gastos com a mudança em si. Quem financia também deve manter-se consciente de outros possíveis gastos, como os com possíveis reparos e reformas na casa para qual se muda e também no imóvel do qual vai sair.

Estas são algumas das dicas para quem quer financiar um imóvel sem ter dor de cabeça depois.

Leave a Comment

Your email address will not be published.


Talvez você também goste