Comportamento Moda & Beleza

Com mensalidade a R$ 800, 'academia gourmet' é puro glamour

O horário de pico das academias tradicionais não varia muito: geralmente as esteiras são disputadas antes das 9h e após as 18h, já que a maioria dos brasileiros trabalha em horário comercial.

Na Les Cinq Gym, academia de luxo localizada em bairro nobre da capital paulista, dá para incluir outros horários com grande procura: em alguns dias, 11h e 16h também são disputados, bem como os finais de semana.

Rodrigo Sangion, personal trainer e proprietário da academia, explica o fenômeno. “Quem tem dinheiro prefere sair à noite durante a semana.” Dessa forma, sábados, domingos e os horários menos tradicionais passam a ser a rotina de quem não tem, necessariamente, a obrigação de bater ponto as nove da matina.

A mensalidade, que custa R$ 800 – e deve sofrer reajuste em breve -, rende ao seleto público-alvo algumas mordomias extras. Na área de musculação, os alunos têm água de coco à vontade, bem como mix de castanhas, para repor as energias perdidas no treino. Toalhas geladas também estão disponíveis para que ninguém sofra com o excesso de suor.

Segundo Rodrigo, o empreendimento segue o estilo ’boutique’. “É uma academia cool, um conceito novo, não com aquela cara de hospital, com luz branca. Procurei não copiar nenhuma academia.”

Em uma era em que o conceito ‘gourmet’ virou alvo de críticas e chacota, o personal e empresário garante que não sofreu preconceitos por investir nos serviços diferenciados. “Eu queria que a academia representasse a expansão da casa da pessoa”, explica.

Ele conta que a clientela, formada por pessoas entre 18 e 45 anos, com alto poder aquisitivo – a maioria, moradora da região – é o tipo de pessoa que está disposta a investir na saúde, no bem-estar e no corpo em forma. “É um cliente mais exigente e preocupado com o atendimento. Cada pessoa é de um jeito, mas algumas são acostumadas com mimos”, explica.

Reveza comigo?
Ficar de plantão ao lado de um aparelho, revezando com outro aluno, um hábito muito comum nos horários mais lotados das academias tradicionais, também não é problema por lá.

Para oferecer exclusividade, Rodrigo restringiu um número máximo de alunos, 500, para assegurar que o espaço não fique superlotado. “Assim podemos oferecer um trabalho mais personalizado, um conceito boutique mesmo”, informa.

Segundo o profissional, a música ambiente também é superior. “Queríamos um som mais glamouroso, estilo boate. Os alunos gostam, tanto que você não vê ninguém com fone de ouvido”, observa.

Entre outras regalias oferecidas, estão aparelhos que fazem a contagem das séries e do tempo de descanso de forma digital; esteiras com acesso à web e TV com tela de 20 polegadas; e duas operadoras e Internet, para que os clientes nunca fiquem sem sinal.

Faltar mais de três dias? Nem pensar. A academia mantém controle de presença e manda um e-mail para todos os alunos que se ausentam repentinamente.

Fazendo bonito na selfie
Outro diferencial do local é a decoração, assinada pelo arquiteto e designer Kiko Sobrino.Os espelhos são de bronze e a iluminação é teatral. Tudo é voltado para a valorização o corpo da pessoa”, explica Rodrigo.

Em uma das paredes da área de musculação, são projetadas fotos dos alunos que usam o Instagram para compartilhar seus momentos de malhação. “Eles adoram uma selfie”, conta o personal.

O mobiliário conta com móveis alemães, e, as paredes, com revestimentos refinados como Murano e pastilhas em ouro 24 quilates. A recepção se destaca por um balcão com pedra de ônix, vindo da Indonésia.

Um painel fotográfico de três metros, assinado pelo artista plástico Israel Macedo, dá vida a um dos lances de escada.

Os vestiários também merecem destaque. O dos homens, com pé direito alto e pedras no chão, foi inspirado na natureza.” A ideia é que as pedras massageiem os pés e, com a altura da queda da água, a pessoa tenha a sensação de que está em uma cachoreira”, descreve.

No das mulheres, um dos diferenciais mais aprovados pelas clientes é um área específica para maquiagem, estilo camarim, com diversos produtos de beleza e make dispostos. Todos os alunos também podem usar à vontade produtos de higiene da marca Granado, além de toalhas de 400 fios egípcios.

Às segundas-feiras, uma manicure atende gratuitamente aos alunos; mais um ‘mimo’ oferecido pelo proprietário.

Na malhação
Engana-se quem pensa que só de água de coco e toalha geladinha vivem os alunos desta academia. A malhação corre solta ao longo dos três andares.

Além da parte de musculação, o local tem seu segundo andar dedicado aos aparelhos aeróbicos, além de salas de aulas e área com equipamentos de Pilates (pago à parte).

A área de sppining mais parece uma pista de dança; tem iluminação especial e cada bike conta com uma toalhinha esperando o aluno da próxima aula.

O terceiro andar é dedicado a aulas como crossfit, boxe, funcional e lutas em geral, e é cercado por uma pista ao ar livre de 250 metros, para os adeptos da corrida.

Entre as 10 modalidades disponíveis de aulas, três são exclusivas: a ‘modelagem’, que é uma releitura da aula de localizada, focada em definição; o power training, um circuito de exercícios funcionais; e o jazz fit, ma aula de dança focada em gasto calórico.

Alunos vip
Entre os famosos matriculados na Les Cinq Gym estão celebridades como as atrizes Gisele Itié, Mylla Christie e a blogueira Thalita Pugliesi.

Rodrigo também tem nomes conhecidos entre suas alunas de personal, como a top Izabel Goulart e as modelos que concorrem ao Miss Brasil. Atualmente, ele também vem fazendo um trabalho com 15 new faces que desfilarão na próxima edição do São Paulo Fashion Week (SPFW).

Apesar do preço salgado, o profissional não tem espaço na agenda – são 14 alunos fixos, e mais 30 que atende fora da academia, como consultor.

Desafio aceito
Rodrigo teve a ideia de montar sua própria academia após superar uma fase complicada. Nascido em Ribeirão Preto, em família de classe média alta, se formou em Educação Física aos 22 anos.

Depois de trabalhar em grandes redes, resolveu atuar como consultor. Nessa época, fez uma viagem e ficou três meses sem treinar. Engordou 15 quilos nesse período. “Escutei uma vez, trabalhando como personal, que o corpo do aluno estava melhor que o meu. Então achei que era hora de mudar.”

Com isso, ele também decidiu competir pelo Model Universe, concurso de beleza que busca premiar corpos sarados sem o uso de anabolizantes. “Foi um ano de dedicação”, conta, acrescentando que mandou embora os quilos extras e recuperou a antiga forma.

O personal participou por dois anos consecutivos do campeonato, e, na segunda vez, alcançou a 4ª posição, derrotando 60 candidatos e sendo o único brasileiro a ir para a final.

O campeonato trouxe mais repercussão para o seu nome, e ele começou a ser mais procurado. Como já tinha o sonho de ter a academia própria, resolveu apostar em um segmento diferenciado.

O investimento feito na construção e decoração do prédio de 1500 m2 (três andares de 500 m2) foi alto; cerca de R$ 6 milhões. Mas Rodrigo afirma que valeu a pena. “O retorno esperando para 12 meses, com cinco meses eu já atingi. Tenho em média 40 matrículas por mês e não tive nenhuma desistência até agora. Pelo contrário, todos que se matricularam no plano mensal já passaram para planos maiores.”

A má fase amargada pela economia brasileira parece não ter atingido o bolso da camada da população que pode se dar ao luxo deste tipo de serviço. Para 2016, um plano de extensão já está previsto: existem interessados em franquias em locais como Brasília, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belo Horizonte.


Talvez você também goste