Comportamento Viagens & Destinos

Pela estrada afora no Deserto do Atacama

[mp_script_post_header]
De caminhão no Deserto do Atacama

Pela estrada afora no Deserto do Atacama. Foto: GC/Blog Vambora!

O Deserto do Atacama mexe com o nosso imaginário: é “só” o mais alto e mais árido deserto do planeta. Um outro mundo, diferente de tudo o que conhecemos, aqui, vizinho de nós, no Chile. Por isso, ao receber o convite da Ford para ir até lá e conhecer um dos seus novos lançamentos, a imaginação começou a correr solta…

A parte mais inusitada é que não se tratava de qualquer carro da marca, mas de um caminhão, o maior e até então o mais inovador já produzido antes por eles: o Novo Cargo Extrapesado.

estrada deserto do atacama

As paisagens deslumbrantes do deserto vistas dentro do caminhão.
Foto: GC/Blog Vambora!

Não precisa nem dizer que nessa hora a imaginação, já fértil, foi mais longe, mais precisamente a 2400 metros de altitude rumo ao deserto chileno, pensando quão única seria essa experiência. De caminhão, no meio do deserto?? Não teve outra: Vambora para o Atacama!

A idéia era ir mesmo além: o caminhão já tinha feito testes de desempenho em diversos lugares do mundo (de frenagem em lagos congelados na Suécia até provas de alta temperatura na Arábia Saudita), faltava só colocá-lo em outro extremo: as lindas paisagens extraterrestres e clima duríssimo do Atacama.

Novo Cargo Extrapesado

Caminhão Novo Cargo Extrapesado no deserto. Foto: GC/Blog Vambora!

No dia do test drive, a organização foi impecável. Éramos um grupo de mais de 40 jornalistas, de áreas especializadas, passando por tecnologia e viagem, todos unidos pela curiosidade, da máquina e daquela paisagem, ambas únicas.

Ao todo eram 15 caminhões, dos modelos 2042 4×2 e 2842 6×2, cada um munido com um tipo diferente de carga e esforço. Divididos em grupos, cada um teria a chance viajar no Extrapesado em diferentes trechos de estradas pelo deserto. O meu grupo rumou primeiro para o Salar do Atacama (conto mais sobre essa região em outro post) para depois pegarmos carona com os caminhões no meio do caminho, em direção a San Pedro do Atacama, o principal vilarejo da região.

Detalhes Novo Cargo Extrapesado

Detalhes do caminhão, que por dentro parece até um carro normal.
Foto: GC/Blog Vambora!

As montanhas e vulcões com neve ao fundo e aquela planície árida e marrom ganhou pontos de cor ao passo que chegávamos perto de onde estavam os caminhões. Aquela cena, mesmo a mente mais criativa, não poderia ter imaginado algo tão bonito.

Meu contato até então com caminhões tinha sido como o da maioria das pessoas: na estrada, atrás ou ao lado de um, mas nunca antes dentro. Para quem já andou ou viu em filmes de Hollywood, aqueles caminhões gigantes pelas estradas americanas, acharia, como eu, o Extrapesado até que bem simpático: o visual, também tinha sido pensado para agradar: mostrar força e ao mesmo tempo beleza.

Aplicativo Novo Cargo Extrapesado

Programa desenvolvido especialmente para o Test Drive mostrada o
desempenho do caminhão pela estrada.

No interior, o sentimento foi ainda mais de familiaridade. Ok, você sabe que é um caminhão mas painéis, câmbio e assento, fazem com que você se sinta como se estivesse num carro. O motorista que me acompanhou durante a viagem até uma hora brincou quando eu disse que “Parece tão fácil…”. “Então vamos trocar! Só nas montanhas e curvas acho que você vai sentir um pouco de dificuldade (risos)”. Pois é, a “categoria E” da carta de motorista tem seu porquê: acho que não saberia mesmo o que fazer quando tivesse que engatar a 6ª marcha (no total são 12!!).

test drive

Caminhão na paisagem desértica do Atacama durante o test drive.
Foto: GC/Blog Vambora!

Aliás, conversando com ele a viagem até o Atacama ganhou outra dimensão. Os caminhões, saídos da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo, vieram por Salta na Argentina, atravessando a Cordilheira dos Andes até chegar ao deserto. Uma viagem de dias e dias, devido ao fechamento da estrada, passando por muita neve, curvas e paisagens deslumbrantes até o Atacama, algo que até ele, um motorista de larga experiência, nunca tinha tido a chance de fazer antes.

Os quase 20 minutos no caminhão passaram voando. Entre paisagens lindíssimas, conversa, muitas fotos, vídeos (veja abaixo), ficou aquela sensação de quero mais. Da estrada de terra até os trechos de asfalto, poderia ficar por mais horas e horas viajando confortável por aquelas paisagens, vendo tudo com a visão privilegiada do caminhão.

Teste drive Deserto do Atacama

Sequência dos caminhões durante o test drive. Foto: GC/Blog Vambora!

Num livro chamado “A Arte de Viajar”, o autor Alain de Botton, diz num capítulo chamado “Do sublime”, que numa de suas viagens ele resolveu partir propositalmente para o deserto para ser forçado a sentir-se pequeno. Mesmo dentro de um caminhão grande daqueles, o deserto tão extenso e duro, traz mesmo a sensação de que o mundo é muito maior do que a gente pensa e que a realidade, muitas vezes pode surpreender, sendo ainda mais incrível do que podemos imaginar.

Foi exatamente isso que aconteceu comigo nessa viagem: quando andamos pelas estradas, dividindo espaço com esses caminhões tão mais altos e imponentes que nossos carros, não pensamos que uma troca de veículo poderia trazer uma nova perspectiva de viagem e paisagem, que por mais que imaginasse, superou todas as expectativas….Nos próximos posts mais relatos e paisagens incríveis dessa viagem para o Atacama. Vambora!

ps1: Fica aqui um agradecimento especial para toda a equipe da Ford que esteve envolvida na organização do evento e que ajudou a tornar toda essa experiência ainda mais inesquecível

ps2: Prometo usar um tripé para o próximo vídeo para não balançar tanto! rs

Este artigo foi publicado originalmente no Blog Vambora


Talvez você também goste