Sustentabilidade & Meio Ambiente

Campanha educativa sobre descarte de lixo é lançada em São Paulo

A prefeitura de São Paulo começa no domingo (12) uma campanha educativa sobre melhores formas para o descarte de lixo. Um inflável imitando um saco de lixo gigante foi instalado na Avenida Paulista, altura do número 900, chamando a atenção para os problemas em torno do descarte de resíduos.

O objetivo da campanha #lixoénolixo é alertar e conscientizar a população sobre o impacto do lixo na capital paulista e o papel que cada cidadão tem para manter a cidade mais limpa. De acordo com a prefeitura, todos os dias 20 mil toneladas de lixo são recolhidas na cidade de São Paulo. O volume leva em consideração apenas os dejetos coletados pelos caminhões e os serviços de varrição.

“É uma campanha bastante importante sobre lixo, tem algumas fases, então essa ação [de hoje] é o lançamento da campanha para chamar a atenção das pessoas para dizer que lixo é no lixo, é um trabalho de todos não só dos lixeiros”, contou Isabel Amorim, chefe de gabinete da Secretaria de Comunicação da prefeitura paulistana.

Haverá ainda uma segunda fase da campanha, em que o município vai orientar sobre locais de descarte de resíduos específicos. “Depois, a gente segue com uma outra fase que fala de vários serviços da prefeitura que muitas vezes as pessoas não sabem, como o horário da coleta de lixo. Não adianta deixar o lixo às 15h se o horário da coleta é 22h, aquele o lixo vai ficar revirado”, disse Isabel Amori.

“[Vamos] falar que a prefeitura tem ‘cata bagulho’, que tem um lugar onde levar lixos maiores, não precisa deixar na porta de casa. Então tem toda uma conscientização de primeiro jogar o lixo no lixo e depois do que fazer com o lixo”. As pessoas podem encontrar informações como essas no site da prefeitura  e no Recicla Sampa.

Renan Klein, 30, passeava hoje pela avenida Paulista e pode conferir a ação com o inflável gigante em forma de saco de lixo. “Acho importante [a ação] para conscientização das pessoas que não têm um conhecimento, muitas vezes, até da coleta seletiva”, disse. Ele falou da preocupação de não jogar lixo na rua e também do descarte correto para possibilitar a reciclagem.

“Levo [resíduos] para casa, coloco no descarte correto, tenho uma preocupação muito forte se é lata, se é vidro, para a separação, porque a gente sabe que isso, apesar de a gente gerar toneladas [de lixo] e conseguir separar e reutilizar, essas toneladas podem gerar empregos, produtos reciclados, que podem vir a beneficiar a nós mesmos depois”.

No entanto, ele chama a atenção para a questão das embalagens agregadas aos produtos que a população consome, que são difíceis de evitar. “Eu acho que tem que ter ações mais focadas na questão para empresas porque, muitas vezes, não tem como evitar de comprar alguma coisa e está o lixo agregado àquilo que a gente comprou. Então o povo acaba ficando às vezes à mercê do que tem no mercado”.

A ação educativa sobre descarte do lixo ocorrerá também nos próximos finais de semana e o inflável será instalado em outros pontos da cidade, como o Parque do Ibirapuera.

Fonte: Agência Brasil


Talvez você também goste