Cultura Diversão

Artista brasileiro, Eduardo Kobra, inaugura lindo mural em Mônaco

O primeiro mural de Eduardo Kobra no Principado de Mônaco acaba de ser inaugurado. A obra retrata uma crítica ao aquecimento global e simboliza o posicionamento sustentável do país. O artista brasileiro participou de evento em Mônaco nesta segunda-feira (18/03) na presença de S.A.S Príncipe Albert II de Mônaco e de Luciana de Montigny, presidente da associação Brasil Monaco Project, uma das principais apoiadoras do projeto.

Kobra é reconhecido por suas artes impactantes que geram reflexões sobre causas sociais e ambientais. Seu mural em Mônaco foi inspirado na obra “A Persistência da Memória”, de Salvador Dalí (1904-1989), e retrata os conhecidos relógios derretendo nas geleiras da Antártida. É uma crítica às ações humanas responsáveis pelo aquecimento global e que prejudicam o meio ambiente. Com 12m de largura por 7m de altura, o mural ficará exposto no rochedo de Mônaco indefinidamente, atraindo atenção de viajantes de todas as partes do mundo.

De acordo com Eduardo Kobra, “já tinha bastante conhecimento sobre Mônaco, até porque sou fã do Ayrton Senna, que tem uma longa história aqui no país. Então, como brasileiro eu já tinha essa conexão com o principado. Poder trazer minha obra para cá neste momento é uma forma de conscientizar as pessoas através da arte sobre um tema tão importante que é o aquecimento global. Este painel faz uma releitura da icônica obra de Salvador Dalí, só que neste caso trabalhei com alguns elementos da obra e também com elementos que remetem ao aquecimento global, com as geleiras derretendo”.

Para Luciana de Montigny, o “Brasil Monaco Project deseja apresentar uma mensagem impactante sobre as ameaças muito preocupantes do aquecimento global. Uma verdadeira mensagem de advertência que deve ser endereçada primeiro a nós mesmos. Então, o que é mais lógico do que usar a arte para transmitir esse recado e chamar Eduardo Kobra para fazê-lo aqui em Mônaco? Quando pedimos a Kobra que aceitasse esse desafio ele não hesitou um segundo. Ele é acima de tudo um homem comprometido de convicção e de coração! E assim nasceu a obra ‘Global Warming’ (‘Aquecimento Global’), que foi realizada em performance ao vivo no Yacht Club de Monaco desde 9 de março e que será exibida excepcionalmente no Fort Antoine a partir de hoje e por vários meses”.

O artista também cedeu oito cópias de uma versão reduzida da obra, que serão colocadas à venda para angariar fundos e apoiar projetos beneficentes e ambientais da Associação Brasil Monaco Project e da Fundação Prince Albert II.

De acordo com Gisele Abrahão, representante do Escritório de Turismo de Mônaco no Brasil, “estamos muito emocionados de ter um artista como o Kobra inaugurando uma arte com tanto significado para o principado. O país é muito engajado em causas sustentáveis e a arte de Kobra com certeza nos ajudará a chamar a atenção de todo o mundo para o aquecimento global. Começamos este projeto há mais de um ano e ficamos muito felizes com o resultado. Queremos convidar todos os brasileiros a conhecerem a obra e embarcarem nesta jornada a favor de um mundo mais consciente e engajado”.

Durante o evento, Kobra e S.A.S Príncipe Albert II de Mônaco assinaram a obra, simbolizando uma relação e colaboração cada vez maiores entre Brasil e o principado.


Talvez você também goste