Diversão

Chinesa bate, estrangula e abandona enteado, que sobrevive

[mp_script_post_header]

Uma chinesa foi condenada a 15 anos de prisão após confessar que teria tentado assassinar o enteado de sete anos por vingança ao pai dele que pedira o divórcio. A mulher pegou a criança na escola, a levou para uma mina de carvão abandonada e tentou matá-la estrangulada. Depois disso, abandonou o Jen Liang no local; porém, ele sobreviveu por três dias até ser encontrado. As informações são do Daily Mail.

A madrasta Ting Liang, 30 anos, conseguiu retirá-lo da escola mais cedo, alegando ter que leva-la a uma consulta médica. Depois disso, o levou para uma mina de carvão já desativada onde o torturou atirando pedras, tijolos e o estrangulou com um cachecol. Pensando ter matado a criança por vingança, atirou o corpo em um poço abandonado.

O pai, Gang Jian, 40 anos, percebeu que o filho estava demorando para chegar da escola e ligou para a polícia. A mulher negou o crime, mas, com as imagens das câmeras de segurança do colégio, foi possível provar que ela foi busca-lo naquele dia e, então, Ting Liang confessou o crime.

A polícia encontrou o menino desidratado e maltratado, no entanto, com vida. Ele está sendo tratado.


Talvez você também goste