Esportes Futebol

Após polêmicas, FERJ define árbitro de jogo do Fluminense

[mp_script_post_header]

Depois da polêmica no clássico Fla-Flu , o jogo Vasco x Friburguense com pênaltis estranhos para a equipe cruzmaltina e as reclamações do atacante Fred, que pediu arbitragem isenta na próxima rodada da Taça Guanabara, caiu para Péricles Bassols Cortês a missão de conduzir a partida em Volta Redonda, nesta quarta-feira (8).

“Pra mim, o jogo Madureira x Fluminense vai ser um jogo como qualquer outro. Um grande jogo se Deus quiser. Nós temos que ficar alheios aos comentários dos jogadores, não podemos trazer peso ao trabalho”, analisou Péricles Bassols, que tem feito uma preparação especial por ser árbitro Fifa.

“De um jogo para o outro é treino físico e assistir muitos jogos, mas entra a questão da recuperação, andamos 11, 12, 13 km nos jogos. Fazemos exercícios regenerativos. A parte física fica a cargo dos intervalos de 72h que a Fifa impõe. Já na parte técnica nós falamos entre os árbitros, comentamos decisões e assistimos muitos jogos”, ressaltou o árbitro.

No ano passado, a interpretação da orientação de bola na mão e mão na bola gerou muita polêmica no futebol brasileiro. Péricles Bassols Cortês é contra o aumento do número de profissionais da arbitragem dentro de campo.

“Eu entendo que aumentar o número de seres humanos no campo foi uma atitude boa, mas infelizmente tiveram momentos bons e ruins. Existe uma diferença entre o que se passa em uma sala de aula e no campo de jogo, o angulo é o principal calcanhar de Aquiles. Não podemos nos esconder, temos que tomar uma decisão”, explicou o árbitro.


Talvez você também goste