Esportes Futebol

Atlético-PR recebe US$ 600 mil de acordo por Morro Garcia

[mp_script_post_header]

Praticamente esquecido da torcida rubro-negra, o atacante Morro Garcia foi assunto nesta sexta-feira. O Atlético-PR divulgou que recebeu, em seu site oficial, a quantia de US$ 600 mil no acordo feito com o Nacional-URU.

Essa é a primeira parcela da negociação feita pelo jogador, atualmente no River Plate-URU. Para janeiro está prevista a entrada de mais US$ 400 mil nos cofres atleticanos. Ainda resta mais US$ 1 milhão dentro do trâmite previsto, mas não foi divulgado para quando. O time uruguaio se comprometeu a devolver os US$ 2 milhões pagos pela equipe brasileira.

Atleta do time paranaense entre 2011 e 2012, o uruguaio foi o maior investimento na história do Atlético-PR. Após assinar contrato por cinco anos, Morro Garcia jogou 15 vezes e marcou apenas dois gols. Assim que foi eleito, o atual presidente Mario Celso Petraglia, prometeu resolver a questão feita pela administração passada. E conseguiu.

Na nota publicada, o Atlético-PR diz ter economizado US$ 3,4 milhões de salários até o fim do contrato, sujeito a correção cambial, e US$ 400 mil de direito de imagem não pago no primeiro semestre de 2012. Esse acordo foi feito em agosto de 2012.

Ao todo, o clube rubro-negro contabiliza em US$ 9,6 milhões o “resultado positivo nas suas contas, quando desfez o péssimo negócio realizado na administração anterior, pois todos sabem que o referido jogador não tinha no mercado o valor que foi comprometido, nem condições físicas e técnicas para jogar no Atlético-PR”, encerra o texto.

Essa conta envolve: contrato do jogador por mais quatro anos, que resultaria em US$ 3,4 milhões líquidos de impostos com a correção cambial; saldo de comissões a pagar aos agentes do jogador em US$ 0,6 milhão mais impostos brasileiros; saldo de 50% dos direitos econômicos a pagar ao Nacional em US$ 2,1 milhões líquidos mais impostos brasileiros; valores de direitos de imagens não pagos desde janeiro de 2012 até julho do mesmo ano em US$ 0,4 milhão, sem impostos; e os US$ 2 milhões que o Nacional começou a pagar nesta sexta.

Confira abaixo a engenharia da transferência na época:


1) US$ 4,4 milhões ao Nacional-URU;

2) US$ 1,8 milhão (em seis parcelas) ao Guardian Universal Limited, empresa de gestão esportiva;

3) R$ 450 mil a dois empresários: Nelson Sturmhoebel e Mario Antonio Ribeiro;


Talvez você também goste