Esportes Futebol

Flamengo pede mais prazo para decidir sobre indenização de vítimas

Foto: Reprodução/Instagram

A diretoria do Flamengo pediu mais um dia de prazo para informar se aceita a contraproposta formulada conjuntamente pelo Ministério Público, pelo Ministério Público do Trabalho e pela Defensoria Pública para indenizar as vítimas da tragédia no Ninho do Urubu, em Vargem Grande. A informação foi divulgada em nota pela Defensoria. A decisão de pedir mais tempo foi tomada após reunião do Conselho Administrativo do clube, na tarde desta segunda-feira (18).

Os promotores e defensores públicos haviam feito uma contraproposta ao Flamengo, que ficou de dar uma resposta até o final do dia de hoje, mas pediu extensão do prazo para até o meio-dia dessa terça-feira (19). Neste primeiro momento, são definidos apenas os parâmetros das indenizações. Os valores serão tratados em um segundo momento, junto com as famílias. Elas terão liberdade de aceitar o acordo, comprometendo-se a não mover novo processo contra o clube, ou rejeitar e seguir com um processo individual.

Os acordos serão diferenciados, abrangendo as famílias dos dez atletas mortos, levando em conta a projeção das carreiras profissionais que poderiam atingir, os três feridos e mesmo aqueles que conseguiram escapar do incêndio, mas que possam vir a ter algum tipo de reação ou mesmo trauma do incêndio no centro de treinamento do clube.

“Teve início nesta segunda-feira, em reunião realizada na sede da Defensoria Pública do Rio de Janeiro, a negociação sobre os parâmetros para a indenização das vítimas e das famílias dos 10 jovens que morreram no incêndio no Ninho do Urubu. A Defensoria, em conjunto o Ministério Público e o Ministério Público do Trabalho, apresentou uma contraproposta aos valores apresentados pela diretoria do Flamengo. O clube ficou de dar resposta até o fim desta segunda. No entanto, pediu a extensão do prazo para amanhã, até as 12h”, informou a nota.

A Defensoria destacou ainda que, uma vez definidos os termos do acordo de indenização, o texto será apresentado às famílias e vítimas sobreviventes: “A Defensoria Pública informa que prestará assistência a todas as famílias que desejarem, seja para aderir ao acordo ou não”.


Prefeitura

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, afirmou hoje que, depois de várias multas aplicadas pelos fiscais da prefeitura, o Flamengo prometeu cumprir todas as exigências para obter o alvará de funcionamento do Centro de Treinamento Ninho do Urubu. Segundo a prefeitura, como havia sido indeferido o alvará, por falta de apresentação do certificado do Corpo de Bombeiros, iniciou-se o procedimento de emissão de multas e de edital de interdição do CT do Flamengo. Só neste ano, oito multas já foram aplicadas ao clube.

Fonte: Agência Brasil


Talvez você também goste