28°C 18°C

São Paulo, SP

27°C 17°C

Curitiba, PR

27°C 17°C

Belo Horizonte, MG

34°C 20°C

Rio de Janeiro, RJ

35°C 20°C

Porto Alegre, RS

31°C 24°C

Salvador, BA

Sexta-feira, 26 de Outubro de 2018 - 15h11

Haddad diz que aguarda para essa sexta “gesto importante” de apoio de Ciro

Agência Brasil

Após caminhada em João Pessoa, o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, disse nessa sexta-feira (26) que aguarda ainda nesta sexta-feira um “gesto importante” de apoio de Ciro Gomes, candidato do PDT derrotado no primeiro turno das eleições. Com elogios ao ex-governador do Ceará, o petista disse que sempre espera “o melhor das pessoas”. Ciro ainda não se posicionou oficialmente neste segundo turno, mesmo o PDT tendo divulgado "apoio crítico" a Haddad.

 

“Sempre espero o melhor das pessoas. Ciro é uma pessoa boa. É respeitável. Chegando ao Ceará, eu acredito que ele fará um gesto importante”, afirmou Haddad em entrevista coletiva à imprensa.

 

O candidato à Presidência da República, Fernando Haddad, fala com a imprensa no hotel Matsubara, em São Paulo.
Haddad aguarda apoio de Ciro nesta reta final para 2º turno Rovena Rosa/Agência Brasil
 
 
A previsão é que Ciro Gomes chegue hoje à noite a Fortaleza, depois de passar os últimos dias em viagem ao exterior. Logo depois do primeiro turno, o candidato do PDT viajou para Europa.

 

Em várias ocasiões, o candidato do PT agradeceu ao PDT o apoio e também teceu comentários elogiosos a Ciro Gomes.

 

Críticas

Em tom de crítica, Haddad afirmou que o adversário Jair Bolsonaro (PSL) é uma ameaça ao país e um risco. Também disse que ele não conta com o respeito dos parlamentares, embora tenha por 28 anos cumprido mandatos como deputado federal.

 

“Esse rapaz é um risco. Ele não é respeitado nem pelos colegas no Parlamento”, destacou Haddad. “Ele é uma fake news e vai murchar até domingo [dia das eleições]”, acrescentou. “Brasil vai se fazer respeitar no domingo.”

 

Para Haddad, o discurso de campanha do adversário incita o ódio e a violência, além de ser baseado em mentiras. “É um pequeno homem”, afirmou o petista. “Ele estimula as pessoas à violência”. Para Haddad, uma retórica de violência tem predominado nos últimos dias.

 

Nordeste

Questionado sobre combate à violência, Haddad disse que sua proposta é aumentar o efetivo policial e fazer com que a União passe a assumir o combate ao crime organizado. Em entrevistas anteriores, ele afirmou que pretende reforçar a presença da Polícia Federal e das polícias nos estados e municípios. “Tenho conversado com muitos especialistas.”

 

De João Pessoa, Haddad seguiu para Salvador, onde fará caminhada no bairro de Ondina. Amanhã, o candidato esará em São Paulo. Ontem (25), ele esteve no Recife.

 



publicidade:

publicidade:

publicidade: