Brasil Notícias

Anastasia ressalta importância de Minas para agronegócio

Brasil247

Agência de Minas – Beneficiado por diversas ações e políticas desenvolvidas pelo Governo de Minas, o agronegócio tem sido um dos destaques da economia do Estado. No ano passado, por exemplo, Minas teve um crescimento duas vezes e meia maior que a média do Brasil e um dos principais fatores que contribuíram para esse resultado foi justamente a pujança da agricultura mineira, que apresentou um crescimento de 4,4%. No último mês, Minas Gerais apresentou parte de toda riqueza de seu agronegócio na SuperAgro, uma das maiores feiras brasileiras do setor. O tema é o destaque o Palavra do Governador desta semana.

“Temos a maior produção de café, de leite, a maior floresta plantada do país, o segundo maior rebanho bovino, a segunda maior plantação de cana de açúcar e boa performance em todos os produtos. Somos um estado geograficamente muito rico e muito variado. Temos um clima muito bom e abundância de água. E, mais importante que tudo isso, um capital humano dedicado a esse trabalho, com boa tecnologia. É um quadro muito positivo e ficamos orgulhosos de ter um campo tão majestoso e tão florescente, como é o agronegócio em Minas”, destaca o governador Antonio Anastasia.

Para o governador, a Superagro, que acontece todo o ano, é uma síntese de toda a riqueza gerada pelo segmento no estado. “A Superagro é a grande conclusão disso tudo, é o ápice, a demonstração de tudo que se produz no campo. A feira mostra os principais rebanhos – premiando aqueles que trazem os seus plantéis para serem julgados -, e o valor e a diversidade de sabores, como o da nossa cachaça e o nosso queijo tão aplaudido. Portanto, a Superagro é um verdadeiro espelho de toda essa riquíssima produção”, observa Anastasia.

Nos últimos anos, a participação relativa de Minas Gerais no PIB agropecuário brasileiro cresceu de forma significativa. Só no ano passado, a produção do Estado foi de quase R$ 133 bilhões. “Aumentamos percentualmente a nossa participação no PIB agropecuário do Brasil de modo muito expressivo de uns anos para cá: de 9%, hoje esta participação é superior a 13%. Isso tudo significa que a nossa agricultura vai bem”, afirma o governador.

Anastasia destaca, ainda, as ações do governo do Estado, em parceria entidades do setor, para melhorar a produtividade e a competitividade do agricultor mineiro, principalmente daqueles que mais precisam de um estímulo efetivo. É o caso, segundo ele, dos produtores de leite. “Em parceria com a Federação da Agricultura do Estado, a Faemg, por exemplo, temos o programa Balde Cheio, exatamente com esse objetivo, de levar tecnologia e técnicas de melhoria da produtividade e da qualidade da produção às diversas propriedades rurais, independentemente do seu tamanho. Também lutamos sempre para que o queijo mineiro, que já pertence ao valor subjetivo do nosso patrimônio histórico e cultural, tenha o seu valor reconhecido e possa ser comercializado além das nossas fronteiras”, destaca.

A produção de café também recebe a atenção do Governo de Minas, já que os agricultores do interior do estado colaboram efetivamente para o crescimento da economia local e estadual. Uma das ações, explica o governador, é a de trabalhar firme junto ao Governo Federal para tentar aumentar o preço mínimo da saca de café.

“O café está espalhado em pequenas e médias propriedades, em mais de 600 municípios mineiros que cultivam este produto. E o café é um grande empreendimento comercial. No momento em que a produção não tem um lastro financeiro positivo, toda a economia das pequenas cidades, onde a cafeicultura se faz presente, sofre. Porque aí o produtor deixa de comprar no comércio, o comércio deixa de fazer encomendas à indústria e nós entramos em um círculo vicioso. Então, temos de trabalhar muito para que o preço do café suba, para que tenhamos um círculo virtuoso em nosso Estado, melhorando o comércio, o serviço e também a indústria”, explica o governador Antonio Anastasia.

O programa Palavra do Governador pode ser reproduzido por qualquer veículo de imprensa, sem ônus. O programa é disponibilizado todas as quintas-feiras nas modalidades texto, áudio e vídeo (em qualidade HD).



Talvez você também goste