25°C 18°C

São Paulo, SP

24°C 17°C

Curitiba, PR

33°C 19°C

Belo Horizonte, MG

30°C 20°C

Rio de Janeiro, RJ

22°C 16°C

Porto Alegre, RS

29°C 22°C

Salvador, BA

Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2012 - 03h57

"PT e governo deveriam terminar o ano de luto"

Brasil 247

Brasil247


Minas247 - Para o senador Aécio Neves (PSDB-MG), "o PT e o governo federal deveriam terminar este ano de luto". Lançado há duas semanas como pré-candidato à Presidência da República, o senador mineiro comentou nesta terça-feira as últimas denúncias do operador do esquema do mensalão, o empresário Marcos Valério, que envolvem o ex-presidente Lula. Valério chegou a dizer ao Ministério Público Federal que pagou contas de Lula. 

"O PSDB e os demais partidos de oposição decidiram representar ao procurador-geral da República em relação a essas novas informações veiculadas, hoje, na imprensa nacional envolvendo o ex-presidente da República", anunciou o tucano. "Eu lamento. Até lamento a capacidade que o PT vem tendo de apresentar a cada dia um fato novo e negativo", completou.

Segundo o senador, "a cada dia nos surpreendemos com o nível das relações íntimas do governo federal e nos tráficos de influência que lesaram o erário público". "Não basta o mensalão. O mensalão está aí na sua fase final e já temos outras denúncias que justificam a investigação por parte da Procuradoria-Geral", defendeu.

"Caberá ao procurador, que tem demonstrado enorme independência e muita coragem, avaliar se essas informações justificam outros passos da Procuradoria. E, por outro lado, os partidos de oposição decidiram convidar o publicitário para estar aqui no Congresso Nacional " talvez seja até do seu interesse ", prestando esclarecimentos que interessem ao país", disse o senador.

O senador aproveitou para analisar o último caso na perspetiva dos últimos meses do governo. "O que estamos vendo ao final deste ano de 2012? De um lado, a paralisia do país em relação às obras de infraestrutura, seja a transposição do São Francisco, sejam as principais obras nas grandes cidades de mobilidade urbana, em todas as áreas uma paralisia absoluta do governo. Por outro, um crescimento pífio da economia, onde não há mais espaço para a terceirização das responsabilidades", analisou.

Aécio lembrou ainda que a Europa, "mergulhada em uma das maiores crises da sua história", deve crescer em média mais do que o Brasil. "Os Estados Unidos, que saem talvez da maior crise dos últimos 50 anos, crescem mais do que o Brasil. E nós cresceremos menos que praticamente todos os países da América Latina", continou. "E agora, no campo ético, algo essencial à própria consolidação e sobrevivência da democracia, os escândalos se sucedem. Portanto, acho que o PT e o governo federal deveriam terminar este ano de luto", finalizou.

 












publicidade:

publicidade:

publicidade: