Mundo Notícias

Cameron: indícios ligam morte a terrorismo

[mp_script_post_header]
Brasil247

PARIS, 22 Mai (Reuters) – O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse nesta quarta-feira que havia “fortes indícios” de que um assassinato em Londres tinha relação com o terrorismo.

“É o crime mais assustador”, afirmou Cameron, antes de encurtar uma visita a Paris.

“A polícia está buscando urgentemente todos os fatos sobre este caso, mas há fortes indícios de que é um incidente terrorista.”

Cameron convocou uma reunião de emergência do comitê de segurança do governo após um homem ter sido morto no sul de Londres, informou nesta quarta-feira o gabinete do premiê.

O governo britânico convoca reuniões desse grupo, chamado Cobra, apenas para tratar de incidentes que têm implicações na área de segurança nacional.

Segundo a mídia britânica, o homem morto no bairro de Woolwich era um soldado britânico.

“O primeiro-ministro afirma que o assassinato em Woolwich é verdadeiramente chocante e pediu ao ministro do Interior para liderar uma reunião do Cobra”, disse o gabinete de Cameron à Reuters.

Ao menos um homem foi morto no incidente e outras duas pessoas levaram tiros disparados por policiais no local, disse a polícia.

“Algumas armas estariam sendo utilizadas no ataque, e isso inclui relatos de uma arma de fogo”, afirmou a polícia em comunicado.

A segurança foi reforçada na área imediatamente após o incidente. Helicópteros sobrevoavam o local e ruas próximas foram isoladas pela polícia.

Mais cedo, um professor de uma escola local disse à BBC que viu um corpo na rua e depois ouviu barulho de tiros. Fotos divulgadas em sites na Internet mostravam ao menos duas pessoas no chão que pareciam estar feridas, mas não havia mais detalhes de imediato.

(Reportagem de Andrew Osborn e William James)

Assista a vídeo em que um dos autores do ataque tenta justificar o ato:



Talvez você também goste