32°C 17°C

São Paulo, SP

29°C 15°C

Curitiba, PR

30°C 17°C

Belo Horizonte, MG

34°C 17°C

Rio de Janeiro, RJ

36°C 20°C

Porto Alegre, RS

26°C 21°C

Salvador, BA

Quarta-feira, 09 de Agosto de 2017 - 15h48

Quais são os erros que os jovens cometem na busca pelo primeiro emprego?

Redação Mundo Positivo

 

A procura pelo primeiro emprego é sempre uma fase marcada por muita preocupação entre os jovens. Quando se trata de um cenário de crise, como o atual, esse momento se torna ainda mais competitivo para quem está entrando no mercado de trabalho, pois faltam experiência e definição de metas. Recente pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em maio, aponta que os jovens são a faixa etária com mais dificuldade de encontrar uma ocupação, com quase metade da população entre 14 e 17 anos desempregada. 

 

Nesse contexto, é fundamental evitar alguns erros que podem prejudicar a conquista de uma posição no mercado de trabalho. “O jovem começa sua vida profissional com muita vontade de conseguir um emprego, mas essa ansiedade pode atrapalhar quem ainda não conhece a maneira como o ambiente corporativo funciona”, explica Guilherme Maynard, diretor da Prepara Cursos, maior rede de cursos profissionalizantes do Brasil. Por isso, o executivo dá algumas dicas de condutas que devem ser evitadas na jornada de busca pela primeira colocação. 

 

Não ter objetivos claros

Muitos jovens iniciam a procura sem saber o tipo de vaga nas quais se sentiriam confortáveis ou para as quais possuem aptidão, disparando currículos para os mais diversos segmentos. Nesse sentido, a Prepara Cursos criou um teste vocacional que realiza uma avaliação personalizada a fim de guiar o jovem para a área que ele pode trabalhar. Com o resultado, o participante também pode ser indicado para vagas de atuação nas áreas que ele se identifica, por meio do Programa Mais Empregos.

 

Ir para a entrevista despreparado

É comum ver jovens chegarem às entrevistas despreparados, sem saberem ao certo quais são os objetivos e valores da empresa e o que ele poderia acrescentar para o dia a dia do negócio. “A falta de experiência do candidato precisa ser suprida pelo entusiasmo e preparação que ele demonstra na hora da entrevista. Um futuro funcionário deve mostrar interesse na empresa para que o contratante possa sentir segurança naquela pessoa”, pontua Maynard. 

 

Rejeitar estágio

Alcançar uma colocação estável com registro em carteira e tempo integral é o sonho de todo candidato. Mas nem sempre isso acontece, justamente, porque a primeira oportunidade é a grande chance de conquistar experiência, no caso, o conhecido estágio. “Não menospreze essa etapa. Veja esse início como escada do seu sucesso, além disso, dê preferência para as vagas que possibilitem crescimento a longo prazo”, comenta.

 

Priorizar salário

Neste período, é difícil não desejar uma boa remuneração, mas nem sempre é assim. “Nem mesmo os grandes executivos corporativos tem a regalia de escolher os salários e se hoje estão estabilizados é porque trilharam um longo plano de carreira. Por isso, é melhor ir com calma e pesquisar quais são os benefícios oferecidos pela empresa, que podem compensar por outro lado, demonstre flexibilidade”, alerta.

 

Ignorar tendências do momento

É claro que cada pessoa nasce com seus talentos e aptidões próprias, mas será que essas características não podem ser aproveitadas nas profissões que estão em alta no momento? Carreiras como as de YouTuber e Digital Influencer podem ser portas de entrada para uma consolidação no mercado digital, que cresce exponencialmente.

 

Segundo dados do YouTube Insights 2017, a plataforma de vídeos atingiu 98 milhões de usuários mensais no Brasil, ou seja, é possível alcançar diferentes públicos com os mais diversos conteúdos. “A Prepara Cursos está sempre em sintonia com as tendências globais, por isso temos hoje o curso de YouTuber, que garante aos jovens formação em filmagem e edição de vídeos. Com nossa ajuda, os alunos conseguem adentrar o mercado de trabalho de maneira autônoma e fazendo exatamente o que gostam”, finaliza o executivo.

publicidade:

publicidade:

publicidade: