32°C 19°C

São Paulo, SP

31°C 18°C

Curitiba, PR

30°C 18°C

Belo Horizonte, MG

36°C 19°C

Rio de Janeiro, RJ

37°C 21°C

Porto Alegre, RS

31°C 23°C

Salvador, BA

Segunda-feira, 23 de Julho de 2018 - 11h03

Brasil perde 661 vagas com carteira assinada em junho

Agência Brasil

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na sexta-feira (20), mostram que foram fechadas 661 vagas de emprego formal em junho no país. No mês passado, foram registradas 1.167.531 admissões e 1.168.192 desligamentos.

 

No acumulado do ano, houve crescimento de 392.461 empregos, representando variação de +1,04%. Nos últimos 12 meses, foi registrado acréscimo de 280.093 postos de trabalho, correspondente à variação de +0,74% em relação a igual período anterior. Em junho do ano passado, foram criados 9.821 novos empregos. 

 

Esta é a primeira queda na criação de empregos com carteira assinada este ano. Em maio, foram gerados 33.659 empregos formais e, em abril, foi registrada a criação de 115.898 vagas. Os dados de junho mostram a dificuldade da recuperação econômica no país. 

 

Setores

Segundo o Caged, houve crescimento do emprego em junho em três dos oito setores da economia. Os dados registram expansão no nível de emprego nos setores de agropecuária, com mais 40.917 postos; serviços industriais de utilidade pública, com mais 1.151 postos, e serviços, com mais 589 postos.

 

Verificou-se queda no nível de emprego nos setores da indústria de transformação, com menos 20.470 postos; comércio, com menos 20.971 postos; administração pública, com menos 855 postos; construção civil, com menos 934 postos, e extrativa mineral, com menos 88 postos.



publicidade:

publicidade:

publicidade: