Gamecorp, do filho de Lula, está à beira da falência

Embora tenha recebido um aporte de R$ 5 milhões da Oi, que depois foi beneficiada com a criação da supertele  nacional, a empresa criada por Fábio Luís Lula da Silva deve R$ 6,1 milhões e pode encerrar suas atividades

Sábado, 18 de Agosto de 2012 - 16h08 | Economia

Edição/247

247 " Um dos episódios mais obscuros do governo Lula diz respeito à empresa Gamecorp, especializada em games para celular e depois transformada numa produtora de programas sobre videogames para televisão. Criada por Fábio Luís Lula da Silva, filho do ex-presidente Lula em 2004, a empresa recebeu um aporte de R$ 5 milhões da Oi, controlada pelos empresários Carlos Jereissati, da La Fonte, e Sergio Andrade, da Andrade Gutierrez.

Anos depois, em 2008, a Jereissati e Andrade foram beneficiados por um decreto de Lula que permitiu a criação da supertele nacional, a partir da fusão de Oi e Brasil Telecom.

Hoje, segundo reportagem de José Ernesto Credendio e Andreza Matais, publicada neste sábado na Folha de S. Paulo, a Gamecorp está à beira da falência. A empresa deve R$ 6,1 milhões e pode quebrar, segundo uma auditoria realizada pela empresa Peppe. De acordo com o relatório dos auditores, a administração da Gamecorp não divulgou de forma adequada a razão de números possivelmente incompatíveis nas contas.

Quando o aporte da Oi na Gamecorp veio a público, Lula definiu seu filho como o "Ronaldinho" dos negócios.

 

Brasil 247
Compartilhe:

* Todos os campos são obrigatórios.

Editoria: Economia

* Todos os campos são obrigatórios.