26°C 12°C

São Paulo, SP

22°C 6°C

Curitiba, PR

26°C 15°C

Belo Horizonte, MG

30°C 14°C

Rio de Janeiro, RJ

21°C 6°C

Porto Alegre, RS

27°C 22°C

Salvador, BA

Terça-feira, 07 de Fevereiro de 2017 - 14h34

Entenda como funciona o Fies

Redação Mundo Positivo

 

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do governo federal que tem o objetivo auxiliar o financiamento do curso superior para alunos da rede privada. 

 

Para isso, o aluno precisa estar matriculado em um curso presencial de graduação não gratuitos com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), e oferecido por instituições de ensino superior participantes do Fies. 

 

Os estudantes que concluíram o ensino médio e queiram solicitar o Fies, deverão ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Mas se o alulno for professor da rede pública de ensino, estiver no efetivo exercício do magistério da educação básica, ou for integrante do quadro de pessoal permanente de instituição pública, regularmente matriculados em cursos de licenciatura, normal superior ou pedagogia não será preciso o Enem. 

 

Poderão ser financiados os cursos de graduação com conceito maior ou igual a 03 (três) no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), das instituições de ensino superior participantes do FIES.

 

A inscrição no Fies será efetuada exclusivamente pela internet, por meio do Sistema Informatizado do Fies (Sisfies), disponível nas páginas eletrônicas do Ministério da Educação e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação – FNDE.

 

Para efetuar a contratação do financiamento deverão ser apresentados os documentos (originais e fotocópias):

 

Documentos do aluno:

- Documento de Regularidade de Inscrição (DRI) emitido pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento do FIES (CPSA);

- Termo de concessão ou de atualização do usufruto de bolsa parcial do ProUni, quando for o caso; 

- Documento de identificação;

- CPF próprio e, se menor de 18 anos de idade não emancipado, CPF do seu representante legal;

- Certidão de casamento, CPF e documento de identificação do cônjuge, se for o caso;

- Comprovante de residência.

 

Documentos do fiador (no caso da opção por fiança convencional ou fiança solidária):

- Documento de identificação;

CPF;

- Certidão de casamento;

- CPF e documento de identificação do cônjuge, se for o caso;

- Comprovante de residência;

- Comprovante de rendimentos, salvo no caso de fiança solidária.

 

Mais informações no site do Ministério da Educação

publicidade:

publicidade:

publicidade: