33°C 21°C

São Paulo, SP

25°C 18°C

Curitiba, PR

33°C 21°C

Belo Horizonte, MG

37°C 22°C

Rio de Janeiro, RJ

35°C 23°C

Porto Alegre, RS

34°C 24°C

Salvador, BA

Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019 - 13h41

Mercado do eSports vai bater recordes e deve atingir receita de US$ 2 bilhões em 2019

Redação Mundo Positivo

Foto: Reprodução/Pixabay

 

O ano de 2019 será de novas marcas para o universo do eSports. Segundo relatório anual da NewZoo, este mercado deve atingir, pela primeira vez, US$ 1 bilhão em receitas. O número não apenas é um marco no entretenimento, mas também mostra que o crescimento está longe de acabar. No Brasil, os números também são positivos, principalmente quando o assunto é audiência desses campeonatos de jogos eletrônicos.

 

Em 2018, os campeonatos de eSports já tinham conseguido a marca de US$ 800 milhões, porém as projeções indicavam um aumento para os próximos anos. Isso se confirmou no primeiro relatório de 2019, que indica um crescimento de 26,7% nas receitas. A maioria do apoio financeiro vem dos patrocinadores e também dos direitos de transmissão de alguns populares canais de esportes, como a ESPN.

 

É justamente na audiência que outro grande crescimento também é esperado. Quase 460 milhões de pessoas devem aderir às transmissões dos campeonatos de eSports, seja via streaming ou então pela TV comum. Isso representa um aumento de quase 15%, se comparado com o ano anterior. São resultados que não assustam esta indústria, que sempre mostrou confiança no crescimento e já parece preparada.

 

Com isso, o ano de 2019 deve ser o da consolidação definitiva deste tipo de entretenimento. Com uma indústria bilionária, os eSports começam a travar uma disputa com o cinema e também com os seriados. Os questionamentos e as dúvidas estão perdendo espaço para a corrida pela chance de investir, já que o crescimento é global e atinge praticamente todos os países.


Da China ao Brasil

Outro ponto que chama atenção no relatório é o crescimento chinês. Enquanto os Estados Unidos, junto com Canadá e México, são os líderes em receitas, a China começa a ganhar terreno de uma parte da Europa. É projetado que até o final do ano, o país mais populoso do mundo chegue a quase US$ 210 milhões. Ou seja, se posicione entre os países com maior força no mercado de eSports do mundo.

 

 

O Brasil está longe de mover grandes valores no mercado do eSports, já que não possui tanta força econômica. Porém, quando o assunto é audiência ficamos atrás apenas dos Estados Unidos e da China. Segundo reportagem da SporTV, quase 12 milhões de pessoas acompanham ocasionalmente alguns dos campeonatos, enquanto 9 milhões são espectadores assíduos de times ou torneios.

 

São mais de 20 milhões de brasileiros assistindo jogos, em 2019. É um crescimento de 20% e aproxima o país dos líderes do ranking. Os Estado Unidos, atualmente, contam com quase 23 milhões de espectadores, enquanto a China tem números absurdos e que fogem do padrão. São quase 75 milhões de chineses inteirados no universo de campeonatos profissionais de jogos eletrônicos.


Crescimento em torneios

Toda força financeira e também de audiência estão fazendo o universo do eSports crescer. O número de torneios, com empresas apoiando e criando premiações milionárias aos times e jogadores, nunca foi tão grande. São disputas que envolvem todo o tipo de jogo, e também em diferentes países. No Brasil, por exemplo, os torneios já começaram a ganhar espaço. No mês de março, em São Paulo, vai acontecer uma edição da Blast Pro Series.

 

Os portais de apostas online se tornaram um dos principais parceiros destas disputas, patrocinando times e campeonatos. Além de disponibilizarem uma categoria apenas para torneios de eSports, estes sites também funcionam como uma enciclopédia para conhecer os principais times, torneios e jogos mais disputados no momento. Por exemplo, a equipe brasileira MIBR, que disputa o jogo CS:GO, tem um site de aposta como principal parceira.

 

 

Outro setor que ganhou força, por motivos óbvios, são da indústria de novas tecnologias. São diferentes setores que investem dinheiro, como os portais de streamings voltados para jogadores e jogos, ou então marcas desenvolvedoras de periféricos e equipamentos para computador. Ou seja, existe espaço para quase todo mundo do mercado de tecnologia.

 

Este crescimento deve continuar nos próximos anos, já que a expectativa do mercado de eSports não é parar em 2019. Desde o ano passado, os principais relatórios indicam que o potencial de receita desses campeonatos é chegar na casa dos US$ 4 bilhões. No entanto, isso só deve ocorrer nos próximos 10 anos. O Brasil ainda é uma dúvida neste mercado, mas que também possui um forte potencial.



publicidade:

publicidade:

publicidade: