Economia & Política Notícias

Kia escapa de corte de IPI 24h antes do anúncio de pacote

Divulgação

247 ” A Kia pode ter manipulado seus preços para escapar do corte do IPI imposto pelo governo. No mesmo dia do anúncio do reajuste obrigatório, a montadora aumentou o preço de seus carros, para reduzí-los 24 horas depois. Resultado: o consumidor ficou com um desconto de 2,5% e não de 10% como previsto pelo governo. A empresa nega ter sabido antecipadamente das medidas do governo e ter tirado vantagem disso.

Leia na reportagem de Aiana Freitas do UOL:

A montadora sul-coreana Kia Motors determinou um aumento de 4% a 7,5% em seus carros 1.0 e 2.0 vendidos no Brasil bem no dia em que o governo anunciou o corte de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), na segunda-feira, 21. No dia seguinte, 22, a Kia distribuiu uma nova tabela reduzindo os preços de acordo com o pacote do governo.

Mas, na prática, os valores ficaram próximos aos que já vigoravam na semana passada. Ou seja, a redução para o consumidor foi menor do que poderia com a queda do IPI. Um carro 1.0, como o Picanto, que na estimativa do governo poderia ter o preço reduzido em cerca de 10%, ficou com um desconto de apenas 2,5%.

Segundo o economista especializado em varejo automotivo Ayrton Fontes, o comunicado sobre esse aumento no dia do corte do IPI foi enviado pela Kia às concessionárias horas antes do anúncio do governo. A Kia diz que realmente subiu os preços a partir do dia 21, mas o comunicado foi enviado no dia 18 (sexta-feira). A empresa nega ter sabido antecipadamente das medidas do governo e ter tirado vantagem disso.

Na ponta do lápis, a redução feita essa semana não tem tanto impacto no bolso do consumidor. “Não estão dando o desconto prometido”, diz o economista Ayrton Fontes.

O governo anunciou, na última segunda-feira (21), o corte do IPI dos carros nacionais e importados. No caso dos importados, os impostos cobrados sobre carros de até 1.000 cc caíram de 37% para 30%. No caso dos carros de até 2.000 cc importados e com tecnologia flex, a redução foi de 41% para 35,5%.

Na ocasião do anúncio, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que, somando todos os descontos (corte de impostos e redução de tabela), um carro 1.0 passaria a custar cerca de 10% menos em relação ao preço atual.

A Kia Motors, por meio da assessoria de imprensa, confirma que aumentou os preços antes do anúncio do governo. O corte valeu a partir de segunda-feira, mas a empresa diz que o comunicado para as concessionárias foi enviado na sexta, 18. A montadora afirma ainda que não sabia que o governo anunciaria redução de IPI esta semana.

A empresa afirma que os aumentos foram motivados por dois fatores. Um foi a alta do dólar nas últimas semanas. O outro foi que a empresa ainda não havia repassado integralmente aos preços o aumento de IPI para carros importados feito pelo governo no ano passado.

Segundo a Kia, esse aumento era “inevitável”.


Talvez você também goste