30°C 21°C

São Paulo, SP

27°C 20°C

Curitiba, PR

32°C 21°C

Belo Horizonte, MG

38°C 23°C

Rio de Janeiro, RJ

28°C 21°C

Porto Alegre, RS

35°C 25°C

Salvador, BA

Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2019 - 11h15

Correios impõem restrições ao envio de baterias em 31 de janeiro

Canaltech

 

Os Correios vão impor uma série de restrições para o envio de baterias por meio das modalidades SEDEX, PAC e outras. A partir do dia 31 de janeiro, o envio de produtos dessa categoria não poderá mais ser feito para fora dos limites municipais a partir do SEDEX, enquanto restrições nos envios locais ou por meio de PAC farão com que só seja permitido mandar células que estejam acopladas a dispositivos como smartphones ou notebooks, por exemplo.

 

A estatal cumpre novas normas da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) que, também em janeiro, começa a aplicar um novo regulamento sobre o transporte de materiais perigosos ou com risco de explosão em aeronaves. São restrições que, na realidade, já existiam desde 2016, de acordo com regras internacionais de segurança, mas que ganharam caráter mais forte neste começo de 2019.

 

É justamente por isso que a proibição nos envios está relacionada à categoria do serviço e também o destino, bem como os detalhes do pacote em si. Confira a lista de restrições:

 

  • Proibições gerais no envio de baterias: SEDEX 10, SEDEX 12 e SEDEX Nacional; SEDEX Estadual para algumas cidades do Amazonas, Pará, Pernambuco e Acre;
  • Envio possível apenas com baterias acopladas ao aparelho: PAC Nacional, SEDEX Hoje Nacional, SEDEX Local, SEDEX 10 Local, SEDEX 12 Local.

 

Vale a pena citar ainda que a restrição se aplica, inclusive, a smartphones e outros produtos cujas baterias venham dentro das embalagens originais, mas de maneira desacoplada. Nestes casos, o envio também será recusado de acordo com as normas citadas e a remessa só poderá ser feita nas modalidades permitidas.

 

A triagem será feita no momento da postagem dos objetos, com o cliente sendo questionado sobre a presença de baterias ou pilhas no interior dos pacotes e sendo informado sobre as restrições de postagem. Por conta disso, afirmam os Correios, não haverá conferência invasiva, com a abertura de embalagens, nem a necessidade de devolução de produtos a lojistas. Para a estatal, observar as regras de postagem é de responsabilidade dos usuários.

 

Os Correios informaram ainda que treinamentos e orientações para os funcionários já estão em andamento, enquanto clientes que possuem contratos em vigor também estão sendo informados diretamente sobre as novas regras. Até o dia 31 de janeiro, porém, tudo continuará funcionando normalmente, com os usuários já sendo avisados sobre as alterações que entram em vigor no mês seguinte.

 

Fonte: Canaltech



publicidade:

publicidade:

publicidade: