26°C 17°C

São Paulo, SP

22°C 15°C

Curitiba, PR

30°C 18°C

Belo Horizonte, MG

31°C 20°C

Rio de Janeiro, RJ

26°C 15°C

Porto Alegre, RS

29°C 23°C

Salvador, BA

Quinta-feira, 14 de Março de 2019 - 16h26

Governo Federal quer cobrar dívidas por meio do Whatsapp e Facebook

Canaltech

 

O Governo Federal, por meio de projeto de lei que integra o pacote de reforma da Previdência, quer pedir ao Congresso Nacional autorização para cobrar devedores por meio de aplicativos como o WhatsApp e o Facebook. A estratégia tem o objetivo de elevar a recuperação de recursos que entraram na Dívida Ativa da União — hoje em R$ 2 trilhões.

 

Hoje as cobranças são feitas por meio de e-mails e cartas pela PGFN (Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional). O projeto de lei, que terá de ser votado no Congresso, autorizaria o órgão a contratar serviços digitais para a cobrança por meio dos aplicativos e até mesmo call centers.

 

Dentro do montante de R$ 2 trilhões de dívidas com a União, os débitos com a Previdência somam R$ 491 bilhões. O restante é de outros tributos e FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

 

Siga no Instagram: acompanhe nossos bastidores, converse com nossa equipe, tire suas dúvidas e saiba em primeira mão as novidades que estão por vir no Canaltech.

 

O Governo afirma que a cobrança cumprirá todos os protocolos de segurança para evitar que os contribuintes sejam vítimas de golpes ou fraudes. De acordo com a PGFN, será adotado rígido controle, com validação dos pagamentos no sistema interno do órgão. A cobrança por e-mail será mantida.

 

Leia a matéria no Canaltech.

 

Trending no Canaltech:

 

 

Fonte: Canaltech



publicidade:

publicidade:

publicidade: