Mundo Notícias

Pai de vítima nega ter raiva de copiloto que derrubou avião

O pai do americano Robert Oliver Calvo, 37, uma das 150 vítimas do desastre com o voo da Germanwings na última terça-feira, 24, disse em entrevista ao jornal britânico The Guardian que não tem raiva do copiloto Andreas Lubitz, que deliberadamente derrubou o Airbus.

“Eu não sinto raiva”, disse Robert Tansill Oliver. “Eu fico muito triste pelos pais daquele jovem piloto. Não posso imaginar pelo o que eles estão passando agora”, completou.

Embora tenha dito que não pretende entrar com uma ação legal, Robert espera que as companhias aéreas mudem seus proedimentos para impedir que o que aconteceu a seu filho não aconteça a mais ninguém.

Ele mantém contato com a embaixada americana em Madri e com o consulado dos EUA em Barcelona para saber o que acontecerá de agora em diante.

Calvo moarava com a esposa e os filhos em Barcelona, onde trabalhava para a marca espanhola Desigual, de acordo com o Daily Mail. Ele embarcou no voo com destino a Dusseldorf para tratar de negócios, junto da colega espanhola Laura Altamira.

O avião Aibus A320 da companhia aérea Germanwings caiu na terça-feira (24) na região dos Alpes franceses, perto da cidade de Barcelonnette, a cerca de 100 quilômetros ao norte de Nice. A aeronave carregava 144 passageiros e seis tripulantes.


Talvez você também goste