30°C 18°C

São Paulo, SP

27°C 14°C

Curitiba, PR

30°C 17°C

Belo Horizonte, MG

33°C 19°C

Rio de Janeiro, RJ

29°C 19°C

Porto Alegre, RS

32°C 24°C

Salvador, BA

Quinta-feira, 22 de Dezembro de 2016 - 10h07

Vai viajar no Natal? Fique atento à 'síndrome do viajante'

Redação Mundo Positivo

 

As férias de final e início de ano estão se aproximando e, como de costume, muitas pessoas planejam viajar nessa época. Com isso, é necessário ficar atento à “síndrome do viajante” - como se convencionou chamar a trombose venosa profunda –, que é um dos graves problemas que podem acontecer devido à permanência, por um longo período sentado, seja em carros, aviões ou ônibus. Apesar de não ser muito conhecida, as mortes em decorrência da trombose venosa profunda (TVP) são mais comuns do que se pensa. De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), só nos Estados Unidos, 100 mil óbitos são registrados todos os anos.

 

“A incidência da trombose venosa profunda em pessoas que realizam viagens de longa duração ocorre principalmente por causa da estase do sangue pela dificuldade ou impossibilidade de andar ou se movimentar normalmente. Ocorre, todavia, com mais frequência em viajantes que têm fatores de risco individuais, ou também por outros fatores desencadeantes de risco, como desidratação, ingestão de álcool, obesidade e tabagismo”, afirma Dr. Carlos Alberto Carvalho, Presidente da Associação Brasileira de Flebologia e Linfologia.

 

É possível evitar este problema com o uso de meias de compressão, que ajudam a ativar a circulação no momento em que as pessoas estão paradas. A SIGVARIS, empresa líder em compressão graduada, possui uma ampla linha de meias com variedade de fios, cores, modelos e níveis de compressão, desenvolvida especialmente para o biótipo brasileiro.

 

Fábio Vilela, fundador do site Passageiro de Primeira - veículo especializado em assuntos relacionados a viagens de primeira classe –, diz que usa meias de compressão há um tempo, pois passa cerca de 20 dias (ou mais) por mês em voos. “Eu só as utilizo pra viajar, mas já me trazem um conforto muito grande depois de longas horas no ar”, comenta.

 

As meias terapêuticas, com compressão de 15-20mmHg, da SIGVARIS são preventivas, evitando a manifestação de pernas inchadas, cansadas, doloridas e inchaço dos pés e tornozelos, durante longas viagens. Tanto a linha AUDACE (feminina) quanto o modelo ACTITUD (masculina), de 15-20 mmHg, podem ser adquiridas sem prescrição médica e são encontradas em lojas especializadas e farmácias.

 

Cuidados extras

Outras precauções também são importantes para evitar a “síndrome do viajante”. Segundo o Dr. Carlos Alberto Carvalho, a cada duas horas deve-se fazer exercícios com os pés, movendo-os para cima e para baixo e também circularmente, ajudando a circular o sangue pela panturrilha. “Outra dica é se levantar e caminhar pelo corredor do avião, logo após o exercício com os pés. Também é importante a ingestão de líquidos, como água e suco. Se a viagem for de carro ou ônibus, faça paradas regulares, caminhe e exercite os pés”, diz.

 

Para evitar este problema, é indicado também usar roupas confortáveis e elevar os pés sempre que possível. Com estas precauções simples, as pessoas evitam um mal silencioso, que tem afetado a vida de muitos, levando a problemas de saúde graves que, nunca é demais lembrar, podem se manifestar durante o voo ou até mesmo vários dias após a viagem.

publicidade:

publicidade:

publicidade: