20°C 15°C

São Paulo, SP

17°C 11°C

Curitiba, PR

32°C 21°C

Belo Horizonte, MG

24°C 18°C

Rio de Janeiro, RJ

22°C 11°C

Porto Alegre, RS

29°C 23°C

Salvador, BA

Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2016 - 13h20

Confira 8 dicas para prevenir o câncer de pele

Redação Mundo Positivo

 

Após as campanhas de conscientização do Outubro Rosa e do Novembro Azul, o Dezembro Laranja visa alertar a população para a importância da prevenção ao câncer de pele, o mais comum entre os brasileiros. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), são registrados cerca de 135 mil novos casos de câncer de pele por ano no País.

 

De acordo com a dermatologista do Hapvida Saúde, Marcela Vidal, os cânceres de pele mais comuns são o carcinoma basocelular e o espinocelular. “Eles podem aparecer na forma de mancha ou saliência na pele com colorações variáveis ou, ainda, uma pequena ferida que não cicatriza e que aumenta gradativamente. São bem mais comuns em pessoas com exposição solar frequente e em excesso, mas também pode acometer aqueles com exposição esporádica, porém com grande intensidade e sem proteção”, explica. Já o terceiro tipo mais frequente é o melanoma, o mais perigoso pelo maior potencial metastático, caso não diagnosticado precocemente.

 

Uma das mais conhecidas formas de prevenir o câncer de pele é mediante o uso de protetor solar. A especialista esclarece que o fator de proteção solar (FPS), presente neste tipo de produto, varia de acordo com a tonalidade da pele. “Pessoas com tom de pele mais escuro possuem uma proteção natural devido a maior quantidade de melanina na pele. Contudo, a avaliação do fototipo de cada paciente necessita ser feita por um profissional qualificado. De forma geral, orientamos que o protetor seja, no mínimo, fator 30. Pessoas de tom mais claro devem optar por fatores maiores como FPS 50”, recomenda.

 

Os danos provocados pelo sol incluem envelhecimento precoce, queimaduras, manchas e câncer de pele. O câncer de pele pode ter origem no histórico familiar, por meio da exposição solar e em decorrência da imunidade enfraquecida. A exposição continuada a produtos químicos, traumas cutâneos como queimaduras, ferimentos crônicos também são fatores contribuintes para o desenvolvimento do câncer de pele.

 

Diante de um cenário tão alarmante, a dermatologista seleciona oito recomendações para prevenir o câncer de pele:

1) Tome sol antes das 10h e após 15h.
2) O protetor deve ser utilizado a partir dos seis meses de vida.
3) Na praia, na piscina, na cachoeira ou no campo, use filtro solar, chapéu e guarda-sol.
4) Reaplique o filtro solar a cada duas horas ou após entrar na água.
5) Dê atenção à quantidade de protetor solar aplicado, pois muitas pessoas aplicam numa quantidade inferior a necessária para garantir a proteção – há uma regra geral de nove colheres de chá: uma para cabeça e pescoço, uma para cada braço, duas para o tronco e duas para cada perna. 
6) O uso do protetor solar deve ser diário, mesmo em dias chuvosos ou na sombra, pois o mormaço também pode queimar a pele.
7) Para proteger as crianças, é fundamental aplicar o filtro solar e inserir itens como chapéus e roupas especiais com proteção contra os raios ultravioletas.
8) Visite um dermatologista ao menos uma vez por ano.

publicidade:

publicidade:

publicidade: