26°C 19°C

São Paulo, SP

28°C 19°C

Curitiba, PR

30°C 19°C

Belo Horizonte, MG

36°C 22°C

Rio de Janeiro, RJ

30°C 22°C

Porto Alegre, RS

31°C 23°C

Salvador, BA

Segunda-feira, 02 de Janeiro de 2017 - 14h58

Temperaturas elevadas prejudicam gravidez

Redação Mundo Positivo

 

As altas temperaturas do verão costumam causar incômodos para a maioria das pessoas que circulam pelo sol forte. Por estarem mais sensíveis, as gestantes sofrem um pouco mais com as indisposições causadas pelo calor excessivo, principalmente as que já estão com aquele barrigão dos meses finais de gravidez.

 

O ginecologista e obstetra Claudio Basbaum, membro do Corpo Clínico do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo, destaca que o motivo dessa sensação é consequente ao efeito dos hormônios gestacionais livres no organismo da mulher grávida.

 

Dentre os efeitos desta "inundação hormonal" na mulher grávida podemos citar o inchaço de pés e pernas, além de queda de pressão e mudanças fisico-químicas no trato genital inferior. Esta última predispõem o surgimento da candidíase, tão mais frequentes na época do calor.

 

Para diminuir o mal-estar, é importante que alguns cuidados sejam tomados:

1.  Usar repelentes contra insetos, sobretudo em áreas mais sujeitas à dengue e febre chikungunya;

2. Hidratar-se bem. Consumir ao menos 2 litros de líquidos não alcoólicos por dia;

3. Tomar banhos tépidos (água morna quase fria), um ou mais, durante o dia.

 

Além disso,como em toda a vida, neste período,as mulheres devem ter total atenção com a higiene íntima já que há um aumento na transpiração, o que propicia o crescimento de fungos e bactérias. "O recomendado é que sejam utilizados apenas água e sabonetes neutros na higiene externa genital", completa o especialista

publicidade:

publicidade:

publicidade: