24°C 17°C

São Paulo, SP

22°C 15°C

Curitiba, PR

28°C 19°C

Belo Horizonte, MG

31°C 19°C

Rio de Janeiro, RJ

27°C 18°C

Porto Alegre, RS

34°C 24°C

Salvador, BA

Quarta-feira, 23 de Janeiro de 2019 - 09h00

Seu filho está mancando? Saiba o que pode ser

Redação Mundo Positivo

 

De forma súbita, seu filho começa a sentir dor e não quer mais andar, por vezes não quer nem colocar o pé no chão. Ele assume uma posição que lhe traz mais conforto, com melhora da dor, em flexão da articulação do quadril (articulação entre a bacia e a coxa). Isso pode ser uma doença chamada Sinovite Transitória do quadril.

 

O que é a Sinovite?

A Sinóvia é uma cápsula que envolve todas as articulações (“juntas”) e contém um líquido que atua na lubrificação articular. Quando ela está inflamada, temos a Sinovite. Ocorre com maior frequência na articulação do quadril, mas raras vezes pode acontecer em outros locais. É mais comum ser unilateral, mas podem acometer os dois lados em até 5% dos casos.

 

Quando ela ocorre?

Ocorre em geral junto ou após uma infecção viral (mais da metade dos casos ocorre após uma infecção de vias aéreas superiores - resfriado comum e gripe, por exemplo), porém algumas vezes, a dor pode aparecer antes. A idade de acometimento concentra-se principalmente na faixa de 3 a 8 anos, com predomínio no sexo masculino.

 

Quais os sintomas?

A criança sente dor na porção anterior do quadril, passa a mancar ou até mesmo não quer mais andar. Reclama quando se palpa o local ou quando tentamos movimentar a articulação. Febre baixa pode ocorrer concomitante à dor.

 

O que fazer?

Procure o atendimento médico imediatamente. A avaliação do ortopedista ou do pediatra é fundamental. Apesar de 90% dos casos de dor no quadril em crianças ser decorrentes da Sinovite transitória, outras doenças potencialmente mais graves podem estar ocorrendo com o seu filho. Assim, o médico poderá solicitar alguns exames como radiografia, ultrassonografia e exames de sangue para excluir outras doenças.

 

Quanto tempo dura a Sinovite?

Como o próprio nome diz, ela é transitória. Geralmente dura poucos dias, mas excepcionalmente, em raros casos, pode demorar semanas para o desparecimento dos sintomas.

 

Qual o tratamento?

A criança deve permanecer em repouso, pois o esforço pode aumentar a inflamação. Analgésicos ou anti-inflamatórios podem ajudar na melhora do quadro. Quando a criança se sentir bem, ela mesma irá voltar a fazer todas as coisas que estava acostumada. Dê tempo para o seu pequeno se recuperar, sem tentar força-lo a andar.

 

A Sinovite transitória deixa sequelas?

Não, a Sinovite é uma doença benigna, de cura espontânea e que não traz qualquer comprometimento para o futuro do seu filho.



O conteúdo foi desenvolvido pelo Dr. Marco Aurélio Safadi, parceiro da NUK e professor de Pediatria da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e coordenador da Equipe de Infectologia Pediátrica do Hospital Sabará.



publicidade:

publicidade:

publicidade: