27°C 17°C

São Paulo, SP

25°C 14°C

Curitiba, PR

25°C 20°C

Belo Horizonte, MG

29°C 18°C

Rio de Janeiro, RJ

28°C 16°C

Porto Alegre, RS

30°C 23°C

Salvador, BA

Terça-feira, 07 de Março de 2017 - 17h10

Existe lado bom nas profundezas da internet? Entenda o que é a Deep Web

Publieditorial

Foto: Mundo Positivo

 

Entre uma navegação e outra na internet, você já deve ter se deparado com o termo: Deep Web. Em tradução livre, significa: Rede Profunda, no caso, são páginas que, normalmente, abrigam assuntos ilegais, polêmicos e confidenciais.

 

Dados de cartão de crédito, imagens proibidas, venda e tráfico de pessoas e substâncias ilícitas, nudez e canibalismo, são apenas alguns dos temas encontrados na “internet invisível”. É neste espaço, que hackers compartilham e anunciam informações sem que possam ser rastreados e identificados.

 

LEIA MAIS

O que é pharming? Conheça mais um tipo de golpe online
Confira dicas de como navegar com segurança na internet
Wi-Fi público é perigoso? Veja dicas para se proteger na web


Por debaixo dos panos

A "internet oculta" é constantemente comparada a um iceberg, já que a ponta visível é bem menor do que o bloco de gelo submerso. Em outras palavras, a Deep Web é o que está dentro do oceano, enquanto a Surface Web (sites de notícias, redes sociais e serviços que fazem parte do cotidiano dos internautas) é a parte que conseguimos enxergar, no caso, a superfície. 

 

Foto: Mundo Positivo

 

Existe um boato no universo cibernético de que apenas 1% do conteúdo “bom” do Google pode ser rastreado.  Os outros 99% fazem parte do “mundo secreto” das informações de rede, que são de difícil acesso. Já uma pesquisa realizada pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, em 2008, apontou que cerca de 75% de tudo que existe na web, faz parte dessa "obscuridade". Em números, isto daria aproximadamente um trilhão de páginas não indexadas pelos buscadores.

 

Ação dos hackers

Como lá "tudo é possível", a Deep Web acaba sendo bastante utilizada por cibercriminosos, que buscam computadores de curiosos iniciantes para roubar informações ou testar seus conhecimentos destrutivos nas máquinas de usuários despreparados.

 

Por exemplo, é possível  que o hacker invada o PC, notebook ou dispositivo móvel de outra pessoa, e consiga usá-lo, sem que o dono tenha consciência, como se fosse um computador "zumbi". Além disso, os vilões da internet podem espalhar vírus, roubar identidades e infectar outros computadores com programas maliciosos.  

 

Existe um lado bom na Deep Web?

No dia 3 de fevereiro, um hacker descobriu que uma empresa de hospedagem, a Freedom Hosting II, permita o armazenamento de pornografia infantil na Deep Web. Ao saber disso, ele resolveu enfrentar uma encruzilhada e tanto para remover o conteúdo impróprio do submundo. Como resultado, ele conseguiu tirar cerca de 10 mil sites do ar. Segundo uma mensagem divulgada pelo “bem-feitor”, a companhia estava ciente de tudo e algo precisava ser feito.

 

Em entrevista ao portal Motherboard, o hacker, cuja identidade não foi revelada, afirmou ter entregue a analistas de segurança -- de confiança dele --os dados de cada visitante dos sites que incentivavam a nudez infantil. Em breve, ele prometeu entregar a relação dos nomes à justiça americana.

 

Foto: Mundo Positivo

 

Gostou da matéria? Siga a McAfee no Twitter e fique sempre por dentro das dicas de segurança digital

 

Quer saber mais sobre segurança na internet? A McAfee, maior empresa especialista em tecnologia de segurança do mundo, tem dicas e soluções que ajudam a proteger os consumidores e as empresas de todos os tamanhos contra os malwares e as ameaças online mais recentes. Para mais informações, acesse o site: http://www.mcafee.com/br.


publicidade:

publicidade:

publicidade: