32°C 16°C

São Paulo, SP

27°C 18°C

Curitiba, PR

28°C 21°C

Belo Horizonte, MG

34°C 19°C

Rio de Janeiro, RJ

27°C 19°C

Porto Alegre, RS

29°C 23°C

Salvador, BA

Terça-feira, 05 de Dezembro de 2017 - 16h25

Como denunciar um cibercriminoso no Brasil

Publieditorial

Foto: Mundo Positivo

 

Em tempos de convergência tecnológica, a frase: “o perigo mora ao lado”, deixou de ser aplicada apenas na forma física e real para, também, tornar-se ativa no universo online.

 

Pesquisa realizada entre 1º de janeiro a 31 de agosto de 2017, pela Kaspersky, revelou que o Brasil é o país que mais sofre ataques cibernéticos na América Latina. Das 677 milhões de ameaças identificadas, 358 milhões foram só por aqui – o que equivale a 53% de vírus e invasões; seguido pelo México, 17%; e pela Colômbia, 9%.

 

Em média, foram 117 ataques por hora – ou 33 por segundo. Do valor total identificado, 85% foi por acesso às páginas de internet e 15% por meio de e-mails falsos.

 

LEIA MAIS

+ Saiba como não cair no 'Golpe do Amor'
+ Como saber se o seu celular está com vírus
+ Oito coisas que você precisar saber sobre um hacker
+ Falso WhatsApp é colocado para download em loja do Google

 

Lei Carolina Dieckmann

Até 2012, a legislação brasileira era ausente de uma lei destina aos crimes digitais. Depois do incidente com a atriz Carolina Dieckmann, que teve o e-mail pessoal invadido e mais de 30 imagens íntimas roubadas e publicadas na internet, a Câmara dos Deputados aprovou e colocou em vigor a Lei nº 12.737 (apelidada de Lei Carolina Dieckmann), a qual especifica os crimes cibernéticos.

 

Desde então, pessoas que cometem violação de senhas, invasão de computadores e dispositivos móveis; obtém dados privados sem consentimento do proprietário; e executa chantagem e crimes de ofensa, calúnia e difamação; são punidos pela Justiça.

 

Como denunciar um hacker à polícia?

De acordo com a legislação, para denunciar um cibercriminoso é preciso coletar todas as informações sobre o crime ocorrido (invasões, ofensas feitas em redes sociais, imagens compartilhadas sem autorização, quebra se segurança em compras online ou mesmo violações à Declaração Universal dos Direitos Humanos).

 

Na sequência, é necessário autenticar todas as provas em um cartório para que elas, futuramente, possam ser usadas em uma ação judicial.

 

Depois, a vítima deve registrar um boletim de ocorrência na delegacia mais próxima.

 

Centro de Defesa Cibernética

Hoje, existem delegacias espalhadas pelo Brasil destinadas a combaterem a criminalidade online. Veja o endereço e contatos de cada uma delas, no portal do Instituto de Defesa Cibernética.

 

Foto: Mundo Positivo

 

Tem alguma dúvida sobre segurança digital? Envie-nos um e-mail para: [email protected]

 

Quer saber mais sobre segurança na internet? A McAfee, maior empresa especialista em tecnologia de segurança do mundo, tem dicas e soluções que ajudam a proteger os consumidores e as empresas de todos os tamanhos contra os malwares e as ameaças online mais recentes. Para mais informações, acesse o site: http://www.mcafee.com/br.


publicidade:

publicidade:

publicidade: