Brasil Notícias

SSP admite erro de comunicação para buscas de bebê no RS

[mp_script_post_header]

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul reconheceu na quinta-feira ter ocorrido uma falha no alerta sobre o sequestro da recém-nascida Bárbara da maternidade do Hospital Santa Clara, em Porto Alegre. O bebê foi encontrado 10 horas depois com Luciana Soares Brito, 39 anos, flagrada pelas câmeras levando a criança. As informações foram publicadas no jornal Zero Hora.

Um atendente do 190 recebeu a denúncia de um funcionário do hospital sobre um suposto sequestro às 16h50 de terça-feira. Em seguida, foi emitido um alerta no sistema, recebido pela Brigada Militar, que acionou sindicatos de táxis e a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), repassando dados das imagens que captaram a suspeita entrando em um táxi com a criança. O comunicado, no entanto, não foi repassado à Polícia Civil.

A criança foi localizada, apesar da falha, por policiais civis. A SSP assegurou que está foi a primeira vez que esse problema de comunicação ocorreu. A causa é investigada e uma equipe trabalha para corrigi-la. Agora, a polícia investiga se Luciana apagou registros de chamadas do telefone feitas na tarde do crime. O aparelho de celular encontrado com ela não registra chamadas perto do horário do sequestro, embora imagens a mostrem ao telefone.


Talvez você também goste