Mundo Tech Tecnologia

Instagram ainda veicula anúncios de serviços que deveriam estar banidos

[mp_script_post_header]

O Instagram tem um problema de não conseguir reforçar as próprias políticas: mesmo depois de implementar, em novembro, a proibição e banimento de contas e serviços que prometessem coisas como “ganhe mais seguidores” ou “obtenha mais curtidas” por metodologia de spam, diversos perfis do tipo ainda estão veiculando anúncios com tais ofertas na rede social.

Isso significa que, apesar de tais contas violarem as diretrizes de conduta do Instagram, a rede subsidiária ao Facebook está ganhando dinheiro com elas, haja vista que a veiculação publicitária no Instagram é paga com dinheiro real.

(Imagem: Reprodução/Techcrunch)

Segundo uma investigação do site Techcrunch, foram identificadas 17 contas que vendem a aquisição de seguidores falsos (seja pela criação de contas-bot ou seguidores reais que nada têm a ver com o público-alvo do contratante) ou spams de notificação por seguir automaticamente uma conta por meio de bots com imagens de perfil sensuais, atraindo usuários mais desavisados. Os anúncios são se limitam apenas ao feed principal, aparecendo também em intermitências na reprodução dos Stories.

Em resposta à investigação, o Instagram respondeu ao site que baniu as contas referidas, alegando que algumas eram, de fato, bots, enquanto outras eram contas reais que apenas executavam um serviço de forma ilegal. Contudo, o Techcrunch relata que, um dia depois da resposta da rede social, ainda era possível encontrar anúncios repetidos de algumas das contas banidas, ou fakes totalmente novos.

(Imagem: Reprodução/Techcrunch)


Seguidores comprados geralmente são bots

A exposição do caso pelo Techcrunch não é algo exatamente novo no Instagram: em busca de um aumento em seu volume de seguidores, um usuário mais desavisado pode muito bem adquirir tais serviços, que geralmente são vendidos em pacotes de assinatura (“pague R$ XX por mês, tenha 2 mil seguidores a mais todo mês”, por exemplo), mas também há ofertas de pagamento único. Normalmente, empresas de marketing digital estão por trás destas contas.

O problema é que a esmagadora maioria destes novos seguidores são bots com contas criadas recentemente, apenas para essa finalidade. Isso gera um problema pois, apesar de aumentar o volume de seus seguidores, um usuário que faça uso deste serviço não possui engajamento de conteúdo relevante. Já viu em um post, por exemplo, sobre academia e vida fitness, com um comentário dizendo apenas “Legal” ou “Ótimo conteúdo”, autorado por um usuário cujo apelido é bem longo? Pois é: bot.

O Instagram diz estar atento e monitorando constantemente súbitos aumentos de seguidores, a fim de coibir tal prática, mas como a plataforma não possui uma forma de impedir a criação de contas — falsas ou não —, as suas ações são reativas e não preventivas. Geralmente, quem é pego neste flagrante pela rede, acaba banido junto com os bots que usa.

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste