Mundo Tech Tecnologia

Lamborghini Huracán traz sistema de segurança controlado por supercomputador

A fabricante italiana Lamborghini está levando a segurança automotiva para outros patamares. Bem, pelo menos para quem pode pagar por isso. A montadora anunciou seu novo sistema de segurança Lamborghini Dinamica Veicolo Integrata ou LDVI. Presente no mais novo modelo topo de linha, o Lamborghini Huracán Evo Spyder, a ferramenta atua em conjunto com a Unidade de Controle do Motor (ECU), pega dados de todo o carro, e os usa para ajustar o desempenho em tempo real (na verdade, em menos de 20 milissegundos).

Nas últimas décadas, a tecnologia tornou os veículos mais seguros e fáceis de dirigir. Freios com distribuição eletrônica, controle de tração, controle de torque em curvas e outros “mimos” da tecnologia mantêm os carros na estrada e nos protegem de pessoas imprudentes – para ser bem educado. Com este novo dispositivo, a Lamborghini parece estar disposta a levar a segurança nos carros para um patamar que não veremos tão cedo em nossos carros do cotidiano.

Com esta tecnologia, o Lamborghini é capaz de absorver a força bruta de um supercarro com tração nas quatro rodas com motor V10 e 630cv de potência e domá-lo, o suficiente para que o motorista médio (que pode gastar US$ 287.400 (R$ 1,1 milhão, na cotação do dia)) possa se divertir sem decolar.

Para conseguir isso, o LVDI é, na verdade, uma unidade de processamento central superrápida que coleta dados sobre a superfície da estrada, a configuração do carro, os pneus e como o motorista está dirigindo o veículo. Em seguida, ele usa essa informação para controlar vários aspectos do Huracán.

O sistema trabalha em conjunto com os sensores de hardware da versão 2.0 da Lamborghini Piattaforma Inerziale (LPI). Este sistema utiliza giroscópios e acelerômetros localizados no centro de gravidade do carro. Ele mede os movimentos do veículo e compartilha esses dados com o computador LVDI.

A Lamborghini diz que o sistema está tão sintonizado com todos os aspectos de uma unidade que pode realmente prever a melhor configuração de direção para o próximo momento. Em outras palavras, se você estiver atrás do volante, voando em curvas em uma estrada secundária, o sistema reconhecerá seu comportamento quando você mudar de terreno e adotar outra postura.

Colocar todo esse poder no chão de uma maneira controlável requer uma quantidade incrível de tecnologia – é aí que entram a LVDI e outras peças da tecnologia. A montadora acredita que o resultado é uma experiência de direção que combina exatamente com o que o motorista quer, independentemente do motor ou modo em que o carro está.

Esse controle permite que um motorista faça algo que normalmente leva meses — se não anos — para dominar: drifting . Vai contra o que o carro quer fazer — perder a tração, mas no modo Sport é possível. Para fazer isso, o veículo tem que descobrir (em tempo real e com segurança) coisas como qual ângulo ele quer deslizar. O Huracán EVO Spyder tem que entender que você quer se desviar e não lutar contra isso. Se isso acontecer, ele empurrará o carro (e o motorista) de volta ao alinhamento. Para trazer um pouco mais para a nossa realidade, alguns carros populares como Fiat Cronos ou Ford Ka, que possuem controle eletrônico de estabilidade e tração, mesmo que desligados, agem sobre o comportamento do motorista.

A Lamborghini é conhecida por motores grandes, roncos provocantes e intensos, design marcante e preços de respeito. Mas a realidade é que todo esse poder seria inútil se os motoristas não conseguissem controlar o carro. O sistema mais recente da montadora torna isso possível para todos. Claro, apenas alguns poucos podem possuir um Lamborghini, mas todos podem apreciar um sistema que torna a condução mais segura e ao mesmo tempo mais divertida.

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste