Mundo Tech Tecnologia

Nintendo tem alta de 26% nos lucros, mas corta estimativas de vendas do Switch

[mp_script_post_header]

O meme tem muita razão neste caso e, para o Switch, só falta mesmo imprimir dinheiro. Ao divulgar seu relatório fiscal sobre o último trimestre de 2018, a Nintendo mais uma vez falou em crescimentos na casa dos dois dígitos e recordes, mantendo o bom momento que já vinha sendo visto ao longo de todo o ano passado. Entre outubro e dezembro do ano passado, o crescimento foi de 26% nos lucros.

O faturamento total da empresa no período foi de US$ 5,59 bilhões, com ganhos na casa dos US$ 958 milhões. O Switch, logicamente, foi o grande responsável por mais esse movimento, se aproximando das vendas totais do Nintendo 64 e, mais uma vez, sendo citado como um dos produtos mais procurados na temporada de Natal. Foram 9,41 milhões de consoles vendidos no período, um aumento de 30% em relação ao ano anterior.

A chegada de grandes títulos exclusivos, é claro, ajudou bastante nesse sentido. De maneira geral, as vendas de jogos dobraram no último trimestre de 2018, com 94,6 milhões de games comercializados no período. Super Smash Bros. Ultimate, como não poderia deixar de ser, foi o mais vendido, com 12 milhões de unidades desde dezembro, seguido de Pokémon Let’s Go, que em suas duas versões já acumula 10 milhões de cópias desde novembro. Super Mario Party fecha a trinca dourada da Nintendo no final do ano passado, com 5,3 milhões em vendas.

Apesar dos números extremamente positivos, mais uma vez a Nintendo decidiu ser conservadora, sabendo que recordes e febres não duram para sempre. A companhia reduziu sua ambiciosa meta de vender 20 milhões de consoles até março e agora espera que esse total seja de 17 milhões. Até dezembro, já foram 14,49 milhões de Switches comercializados, com os 2,5 milhões restantes devendo sair das lojas no atual trimestre.

Sucesso, também, no campo dos miniconsoles, com o NES Classic e o Super Nintendo Classic vendendo um total de 5,83 milhões de unidades. Esgotados em seus lançamentos originais, os aparelhos retro voltaram às prateleiras no ano passado para mais uma temporada bem-sucedida, dessa vez atendendo às demandas dos consumidores com muito mais tranquilidade.

Em um relatório fiscal estrelado, porém, veio uma nota negativa: o jogo mobile de Mario Kart, que deveria ser lançado em março, foi adiado. A empresa não divulgou uma nova data específica, mas afirmou que o título exige mais trabalho e, por isso, deve chegar apenas entre o fim do primeiro semestre e o início do segundo.

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste