Mundo Tech Tecnologia

Retrospectiva 2018 | 20 filmes mais aclamados do ano

O ano de 2018 contou com grandes estreias no cinema nacional e internacional, dos mais diferentes gêneros. Para te ajudar a relembrar, ou quem sabe descobrir novos títulos, preparamos uma retrospectiva com 20 dos filmes mais aclamados que chegaram ao Brasil nos últimos 12 meses. Alguns deles, inclusive, você já pode assistir nas plataformas de streaming e vídeo sob demanda.

E para ajudar a contar o motivo de estes filmes receberem a devida atenção, pedimos que o crítico de cinema Sihan Felix, que já conta com diversos textos aqui no Canaltech, exaltasse cada uma das tramas da lista.

Prepare a pipoca e conheça os 20 filmes mais aclamados de 2018!

Trama Fantasma

No filme Trama Fantasma, que se passa nos anos 1950, Reynolds Woodcock é um renomado estilista que trabalha ao lado de sua irmã, Cyrill, vestindo grandes nomes da elite e da realeza britânica.

Woodcock busca suas inspirações com as mulheres que entram e saem de sua vida, até que conhece Alma, que além de sua musa, vira sua amante.

Para Sihan, a linguagem cinematográfica do filme ganha destaque. “Trama Fantasma diz mais com com as imagens e movimentos de câmera do que com os próprios diálogos – que, ainda assim, são de uma precisão absurda (no melhor sentido da palavra)”.

O crítico ainda comenta que o filme é a despedida de um dos maiores atores da história do cinema, Dabiel Day-Lewis, que revelou que se aposentaria após as filmagens, e conta com a incrível atuação de Vicky Krieps como Alma.

Também estão no elenco da trama Lesley Manville como Cyril Woodcock, Gina McKee como Henrietta Harding, Harriet Sansom Harris como Barbara Rose, entre outros personagens.

Imagem: Divulgação

Você pode assistir Trem Fantasma no TeleCine Play, iTunes, Google Play, Looke e Claro Video.

Lady Bird: É Hora de Voar

Lady Bird conta a história de Christine McPherson, uma adolescente que está no último ano do ensino médio na cidade de Sacramento, na Califórnia. O seu objetivo de vida é sair do lugar onde sempre morou para estudar e explorar outra cidade, contrariando os planos que a mãe tem para o futuro da filha.

Para Sihan, é impossível negar a descrição do filme como sendo uma “ode ao cotidiano”.

“Você dificilmente vai gostar de um filme que o diretor não consiga te causar identificação através dos seus personagens. Se você não acompanha a personagem título, você se sentirá representado por Marion. Se não se vê nelas duas, vê-se como você mesmo, alguém que poderia ser próximo a elas. São pessoas diferentes e que ‘soam’ como comuns a todos nós. A habilidade de Greta Gerwig (diretora) está, justamente, em juntar esses nossos mundos e tentar (pelo menos tentar) nos fazer crer que nosso cotidiano merece nossa própria ‘ode’. Temos nosso lirismo diário e ele só é efetivo quando damos nossos voos. A cada bater de asas, uma nova satisfação”, explica o crítico.

O elenco da trama conta com Saoirse Ronan como Christine McPherson, a “Lady Bird”, Timothée Chalamet como Kyle Sheible, Odeya Rush como Jenna Walton, Lucas Hedges como Danny O’Neil, Laurie Metcalf como Marion McPherson, entre outros.

Imagem: Divulgação


Lady Bird está disponível no TeleCine Play, iTunes, Google Play, Looke e Claro Video.

Nasce uma Estrela

Lady Gaga se arriscou em mais um trabalho de atuação com Nasce Uma Estrela. O filme, que já está em sua quarta versão, se passa na vida da cantora Ally, que conta com um futuro bastante promissor. No entanto, seu parceiro, Jackson Maine, acaba caindo no esquecimento por problemas com alcoolismo, prejudicando a sua renomada carreira.

Sihan fez uma crítica sobre o filme aqui no Canaltech, contando que Bradley Cooper, que não só atua, mas também dirige a trama, mostrou entender “o ponto de interseção entre música e cinema — a primeira e a sétima arte”.

Além de Lady Gaga e Bradley Cooper, Nasce uma Estrela ainda conta com Sam Elliot no elenco como Bobby, Andrew Dice Clay como Lorenzo, Dave Chappelle como Noodles, entre outros.

Imagem: Divulgação

Me Chame Pelo Seu Nome

Em 2018 chegou aos cinemas brasileiros o filme Me Chame Pelo Seu Nome, que conta a história do jovem Elio, que está em férias de verão na casa de seus pais. Até que a chegada de Oliver, um acadêmico que veio ajudar uma pesquisa de seu pai, começa a mudar seus planos para algo bem diferente do esperado.

Para o nosso crítico, além de abordar a questão da descoberta da sexualidade e do romance de um jovem com um homem mais velho, o filme conta dom diversas referências às heranças da arte clássica.

“Das esculturas militares que se debruçam no alto com ar de autoritarismo aos monumentos católicos, Luca Guadagnino fala visualmente sobre opressão. Não há, por outro lado, uma cena que não possa ser ligada a grandes clássicos do cinema europeu do século passado”, conta Sihan.

Sob direção de Luca Guadagnino, o elenco de Me Chame Pelo Seu Nome conta com Timothée Chalamet como Elio Perlman, Armie Hammer como Oliver, Michael Stuhlbarg como Mr. Perlman, Esther Garrel como Marzia, Amira Casar como Anella Perlman, entre outros.

Imagem: Divulgação


O filme está disponível nas plataformas HBO GO, Microsoft Store, Google Play, iTunes e Looke.

Pantera Negra

Também ganhamos neste ano novos filmes da Marvel, com destaque para Pantera Negra, que também ganhou uma crítica aqui no Canaltech. A história do personagem se passa em Wakanda e tem como foco o príncipe T’Challa, que viaja aos Estados Unidos para contatar os Vingadores após a morte de seu pai.

O filme foi de grande importância para a comunidade negra, trazendo uma grande representação, como ressalta o texto.

Pantera Negra, assim, é um filme diferente de fato. Dissocia-se dos seus iguais tanto quanto Wakanda dissocia-se da África atual. Mas, com certeza, crianças reais que jogam basquete em uma quadra pública de periferia (e todas as demais que se veem nessa metáfora) podem começar a olhar para cima e ver uma identificação. Um rei, um herói, alguém que pisará na mesma quadra que elas, no mesmo chão, após pousar sua nave ali, longe das nuvens, tornando tudo mais acessível”, comentou Sihan em sua crítica.

Pantera Negra, ou T’Challa, é interpretado por Chadwick Boseman, que atua ao lado de Michal B. Jordan como Erik Killmonger, Lupita Nyong’o como Nakia, Danai Gurira como Okoye, Daniel Kaluuya como W’Kabi, entre muitos outros personagens.

Imagem: Divulgação

Você pode assistir Pantera Negra no Google Play, iTunes e Microsoft Store.

Em Chamas

O filme sul-coreano Em Chamas, baseado em um conto de Haruki Murakami, tem como cenário a vida de Jong-soo, um entregador, e seu reencontro com uma antiga amiga, Hae-mi, que vivia em seu bairro. Com viagem marcada para o exterior, ela pede para que ele cuida de seu gato de estimação e, ao voltar, aparece com um jovem misterioso e um hobby um tanto quanto diferente.

Felix disse que, além de ter um final poderoso, “seu desenvolvimento, construído como um poético quebra-cabeça, parece desejar mais do público e revelar que todo espectador pode ter uma interpretação única e válida”.

O elenco de Em Chamas conta com Yoo Ah-In como Jong-soo, Steven Yeun, de The Walking Dead, como Ben, Jeon Jong-seo como Hae-mi, Soo-kyung Kim como Yeoun-ju, entre outros.

Imagem: Divulgação

As Boas Maneiras

As Boas Maneiras é um filme brasileiro dirigido por Juliana Rojas e Marco Dutra que conta a história de Ana, que contrata uma enfermeira da periferia, Clara, para ser babá do seu filho que ainda não nasceu. Com o passar do tempo e o avanço da gravidez, Ana começa a apresentar comportamentos e hábitos noturnos estranhos.

Para Sihan Felix, o filme é, provavelmente o mais bem resolvido do cinema nacional neste ano. “Se estruturalmente eles distanciam As Boas Maneiras de um cinema mais carregado, traduzindo a narrativa em uma forma tradicional, por outro lado opta, junto à direção de arte de Fernando Zuccolotto, por uma estética quase artesanal, que desconstrói todo um tradicionalismo que às vezes parece impositivo no cinema contemporâneo”.

Ana é interpretada por Marjorie Estiano, que atua ao lado de Isabél Zuaa como Clara, Eduardo Gomes como Professor Edu, Miguel Lobo como Joel, entre outros personagens.

Imagem: Divulgação

Um Lugar Silencioso

Um Lugar Silencioso conta uma história assustadora de quando o mundo fica ameaçado por uma criatura que ataca com a percepção do som, com foco em uma família que vive em uma fazenda dos Estados Unidos. Agora, eles precisam permanecer em silêncio absoluto a todo custo para sobreviverem.

Em crítica publicada por aqui, Sihan Felix descreve Um Lugar Silencioso como um filme de eficiência imediata.

“Não por apostar no silêncio – visto que o próprio silêncio é a questão mais frágil dos acertadamente econômicos 90 minutos de duração –, mas porque, ao ser dessa escolha, acaba por dar um passo à frente evidente para o terror e por, ao mesmo tempo, significar muito nas camadas menos transparentes”, explica.

O elenco do filme conta com John Krasinski, também diretor, interpretando Lee Abbott, além de Emily Blunt como Avelyn Abbott, Cade Woodward como Beau Abbott, entre outros.

Imagem: Divulgação


Um Lugar Silencioso está disponível para ser assistido no TeleCine Play, Microsoft Store, iTunes, Google Play e Looke.

A Forma Da Água

A Forma Da Água se passa na década de 1960, durante a Guerra Fria, quando a zeladora de um laboratório experimental se apaixona por uma criatura encontrada no mar que é mantida presa no local, sofrendo muita tortura. Muda, ela descobre uma forma de se comunicar com o monstro, iniciando uma relação romântica diferente.

“Se é uma homenagem ao cinema clássico e aos filmes de monstros, é, também, um grito por liberdade e igualdade entre raças diferentes e um apelo inestimável por todas as minorias. Da faxineira muda, passando por um idoso que tem a sua homossexualidade reprimida e por uma faxineira negra até chegar no homem-anfíbio, tudo é uma representação tão eficaz (por mais que seja caricata) que algumas falhas do roteiro são quase que zeradas”, conta o crítico.

O elenco de A Forma da Água é composto por Sally Hawkins como Eliza Esposito, Doug Jones como a criatura, Octavia Spencer como Zelda, Michael Shannon como Strickland, Richard Jenkins como Giles, entre outros.

Imagem: Divulgação

Você pode assistir o filme no TeleCine Play, Google Play e iTunes.

Hereditário

Um dos grandes destaques deste ano foi o terror Hereditário. O filme conta a história da família Graham após a morte da avó, que parece não querer ir embora, assombrando principalmente a sua neta adolescente, que tem uma vida solitária.

O medo causado pela trama, obviamente, é um dos pontos mais fortes de Hereditário que, segundo a crítica de Sihan, possui um roteiro que brinca com o inexplicável. “Não se sabe do que tais criaturas são capazes, já que não são humanas e, ainda assim, possuem inteligência (de acordo com o que é contado na literatura e no cinema). Há, portanto, um bocado de genialidade na utilização daquilo que não se explica em obras que fogem do gênero”, conta.

O elenco de Hereditário conta com Milly Shapiro como Charlie Graham, Toni Collette como Annie Graham, Alex Wolf como Peter Graham, Gabriel Byrne como Steve Graham, Ann Dowd como Joan, e outros.

Imagem: Divulgação

Você pode assistir ao filme no Amazon Prime Video, Google Play, Claro Video e iTunes.

Missão Impossível – Efeito Fallout

Tom Cruise e seu Missão Impossível retornaram aos cinemas em 2018, desta vez com Efeito Fallout. Para recuperar plutônio roubado, Ethan Hunt acaba optando por salvar a sua equipe em vez de completar a missão e, claro, as consequências dessa decisão não serão muito boas. Com armas nucleares nas mãos de agentes poderosos e mal-intencionados, a civilização está em risco.

Em sua crítica publicada em julho, Sihan conta que o diretor do filme, Christopher McQuarrie, conseguiu reconstruir a saga, dando mais importância para os personagens femininos, ainda que Tom Cruise seja o protagonista, além de aplicar mais camadas dramáticas.

“As mulheres receberam uma importância que vai da femme fatalle de Vanessa Kirby com sua Viúva Branca ao desenvolvimento da fantástica Ilsa Faust (Rebecca Ferguson) — que repete a sua participação; os alívios cômicos exagerados deram lugar a um Benji Dunn (Simon Pegg) mais contido e sem perder a sua personalidade; Ving Rhames com seu Luther Stickell recebeu muito mais importância (como poderia ter acontecido há tempos); e o vilão deixou de ser episódico e unidimensional para ser de uma complexidade rara em filmes de ação”, conta o crítico.

Também fazem parte do elenco Henry Cavill como August Walker, Rebecca Ferguson como Ilsa, Simon Pegg como Benji Dunn, Vanessa KIrby como Alanna Mitsopolis, entre muitos outros.

Imagem: Divulgação


Missão Impossível – Efeito Fallout está disponível no Google Play, Claro Video, iTunes e Microsoft Store.

Infiltrado na Klan

No filme Infiltrado na Klan, Ron Stallworth, um policial negro do Colorado, se infiltra no grupo racista da Ku Klux Klan local por meio de cartas e telefonemas, em 1978. Quando precisava estar em algum lugar pessoalmente, enviava outro policial branco em seu lugar. Depois de meses conduzindo as investigações, acaba se tornando o líder da seita e o responsável por sabotar uma série de crimes de ódio.

A crítica de Sihan Felix conta que Infiltrado na Klan é um filme histórico.

“Assim, assistir a Infiltrado na Klan é estar diante de um filme sarcasticamente divertido e, ao mesmo tempo, pesadamente atual. Ao final, a direção pode ser a mais incrível de uma carreira; a fotografia pode ter uma crueza com propósitos claros de construir toda uma realidade indigesta (e ao mesmo tempo aceitável demais); as atuações podem estar inteiramente em seus lugares mais apropriados… toda a técnica pode estar em sintonia (e está), mas a grandeza do filme está em sua mensagem, em sua força político-social”.

Sob direção de Spike Lee, o elenco do filme conta com John David Washington como Ron Stallworth, Laura Harries como Patrice, Adam Driver como Flip Zimmerman, entre outros.

Imagem: Divulgação

Ferrugem

O filme brasileiro Ferrugem conta a história da adolescente Tati, que tem o costume de compartilhar sua vida nas redes sociais. Depois que algo que não deveria vir a público é compartilhado no grupo do WhatsApp da sua turma da escola, ela precisa aprender a amadurecer para lidar com as consequências.

A crítica de Sihan Felix conta que o diretor da trama, Aly Muritiba, mostra que compreende o universo dos adolescentes retratando muito bem as emoções à flor da pele, palavrões gratuitos, implicâncias românticas e impulsividades.

“Há questões duras mostradas com uma naturalidade assustadora, situações que chocam por serem críveis. Muritiba (que além de dirigir escreveu o roteiro junto a Jessica Candal) compõe uma espécie de retrato da realidade, onde, ao mesmo tempo em que parece que nada está acontecendo, uma profusão de sentimentos toma conta das figuras dramáticas. Muitas dessas, inclusive, são tomadas por emoções irresponsáveis e que dialogam diretamente com a vida adulta atual”, contou.

Fazem parte do elenco Tiffanny Dopke como Tati, Giovanni de Lorenzi como Renet, Enrique Díaz como Davi, entre outros.

Imagem: Divulgação

O Processo

O Processo é um documentário que aborda a crise política que chegou ao Brasil em 2013, retratando os acontecimentos com imagens reais, entre eles o impeachment da presidente Dilma Roussef. Felix conta que a diretora do documentário, Maria Augusta Ramos, não faz uso de nenhuma parcialidade.

“Fica tudo muito claro, por outro lado, a representação do impeachment como algo muito maior: mesmo sem manter a corrupção em pauta durante o filme, Ramos traz à tona todo um processo (justamente) que revela boa parte dos motivos da atual descrença política do povo. É uma obra poderosa que precisa ser vista, independente de ideologias políticas”, conta o crítico.

Entre os políticos retratados em O Processo, além de Dilma Rousseff, estão Jair Bolsonaro, Michel Temer e Eduardo Cunha.

Imagem: Divulgação

O documentário pode ser comprado ou alugado no Google Play e iTunes.

Arábia

Arábia conta a história do personagem André, que encontra o diário de um operário metalúrgico que sofreu um acidente no trabalho. Então, ele acaba se aprofundando na história e entendendo como são as condições de vida desses trabalhadores.

“Ao se encerrar em uma tela preta que parece durar muito mais do que realmente dura, Arábia oferece uma inquietação que é fruto de toda uma história desenvolvida através da empatia. As reflexões que podem surgir ganham um espaço de confrontação a esse ponto. Se o final é de colocar o espectador para refletir, o que leva até ali é uma história simples, singela, mas de uma força sem tamanho. É nessa dubiedade que o filme tem a sua maior força, provando que muito do que há mais simples pode conter um mundo de complexidades… como seus personagens”, diz a análise de Sihan Felix sobre o filme.

Imagem: Divulgação

Fazem parte do elenco os personagens Aristides de Sousa como Cristiano, Murilo Caliari como André, Renata Cabral como Ana, Renan Rovida como Renan, entre outros.

Buscando…

Buscando… mostra o desespero de David Kim com o desaparecimento de sua filha, uma jovem de 16 anos. Com a demora das autoridades locais para encontrar a garota e descobrir o que aconteceu, após 37 horas do incidente, o pai decide invadir o computador da filha atrás de pistas.

O diferencial do filme é que ele é retratado, em sua maioria, em cenas de telas de computadores, como destaca Sihan Felix em sua crítica.

“Além de revelar a idade da pequena Margot ao utilizar inicialmente o papel de parede clássico do Windows XP (lançado em 2001), define a personalidade da própria Margot (Michelle La, durante a maior parte do filme) e do seu pai, David Kim (John Cho, que está excelente), apenas revelando como eles lidam com os arquivos digitais (sejam fotos, vídeos ou o que quer que seja)”, conta Felix.

O elenco conta com John Cho como David Kim, Debra Messing como a detetive Rosemary Vick, Michelle La como Margot, Joseph Lee como Peter, entre outros personagens.

Imagem: Divulgação

Você já pode assistir ao filme no Looke, Claro Video e iTunes.

O Primeiro Homem

O Primeiro Homem, protagonizado por Ryan Gosling, conta a história do astronauta norte-americano Neil Armstrong, a primeira pessoa a andar na Lua, todo o processo e dificuldades enfrentadas para que a missão fosse cumprida com sucesso.

Segundo a crítica de Sihan, o filme é importante para os Estados Unidos, que sentem um grande orgulho da conquista, mesmo com a quantidade de críticas sobre o valor investido no projeto.

O Primeiro Homem não é um filme sobre um herói. Longe de ser ufanista, trata-se de um filme sobre a morte ou, melhor dizendo, sobre o quanto vale a vida. Tudo o que Armstrong sente tem mais importância do que o sentimento do mundo quanto ao famoso primeiro passo. A bandeira fincada no solo lunar é vista, inclusive, somente de bem longe, apequenando o país e engrandecendo o astronauta – que é visto quase sempre de muito perto em closes intensos”, relata o crítico.

Imagem: Divulgação

Também estão no elenco Claire Foy como Janet Armstrong, Jason Clarke como Ed White e Kyle Chandler como Deke Slayton.

Projeto Flórida

O drama de Sean Baker conta a história de Moonee, uma garotinha de seis anos, e sua mãe, Halley, que vivem em um hotel de beira de estrada na Flórida, próximo aos parques da Disney. Com poucos recursos, a garota busca se divertir como pode, enquanto sua mãe luta pela sua sobrevivência com a ajuda de Bobby, gerente do local.

“Romântico, divertido, de partir o coração e humano acima de tudo. A história é construída como se o espectador estivesse ali do lado, acompanhando aquelas crianças e torcendo por elas. Ao mesmo tempo, traz duras críticas a uma realidade ocultada nos arredores de um dos maiores e mais ricos parques de diversões do mundo”, comenta Sihan.

Estão no elenco Brooklynn Prince como Moonee, Willem Dafoe como Bobby, Caleb Landry Jones como Jack, Bria Vinaite como Halley, entre outros.

Imagem: Divulgação


Projeto Flórida pode ser assistido no Amazon Prime Video, Claro Video, Google Play e iTunes.

O Sacrifício do Cervo Sagrado

Em O Sacrifício do Cervo Sagrado, conhecemos Steven, um cardiologista conceituado que é casado com Anna e tem dois filhos, Bom e Kim. O médico, no entanto, também tem contato com o adolescente Martin, que perdeu o pai na mesa de operação em suas mãos. Sempre fazendo parte da vida de Steven, chega um momento em que isso não acontece mais, causando revolta no jovem, que busca por vingança.

Para Felix, o filme cria um paralelo com o que há de mais egoísta no ser humano. “É um filme difícil de assistir, que cede positivamente a uma trama que se entrega ao choque – mas nunca gratuitamente: a repugnância, a estranheza e todo incômodo só revela mais e mais da natureza humana”, conta.

Fazem parte do elenco do filme os atores Colin Farrel, como Steven Murphy, Nicole Kidman como Anna Murphy, Barry Keoghan como Martin, entre outros.

Imagem: Divulgação

Você pode assistir O Sacrifício do Cervo Sagrado no Amazon Prime Video, Claro Video, Google Play e iTunes.

Viva – A Vida é Uma Festa

A animação Viva – A Vida é Uma Festa tem como foco o personagem Miguel, de 12 anos, que tem o sonho de se tornar um músico famoso, mas, infelizmente, tem a reprovação de sua família. Sihan relata que o filme, assim como toda obra da Pixar/Disney, é direcionada ao público infantil, mas com pedaços dedicados a adultos.

“Encanta com sua beleza estética, hipnotiza com a saga de uma criança que desconhece o pai e insere reflexões pesadas sobre morte, família e, sobretudo, sobre o que fazer com a própria vida. Não é difícil, assim, enquanto as crianças terminam o filme sorrindo com o final feliz do pequeno Miguel, os adultos caiam em lágrimas, pois já compreendem as camadas mais submersas da história. E são dolorosas, mas são de dar sobrevida”, comenta.

Imagem: Divulgação

Você pode assistir Viva – A Vida é Uma Festa no TeleCine Play, Microsoft Store, Google Play e iTunes.

Assistiu alguns desses filmes? O que achou deles? Deixe o seu comentário aqui e nos encontramos no ano que vem para exaltar as obras de 2019!

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste