Mundo Tech Tecnologia

Tesla inicia construção de sua primeira fábrica na China

[mp_script_post_header]

Na última segunda-feira (7) Elon Musk foi à Xangai, na China, para o discurso de início dos trabalhos de uma nova gigafábrica da Tesla, que começou a ser construída essa semana na cidade chinesa.

A fábrica, que deverá custar cerca de U$ 2 bilhões aos cofres da empresa, teve sua construção anunciada pelo bilionário em julho do ano passado, e além de ser a primeira empresa automobilística de capital totalmente estrangeiro a construir uma fábrica no país, ter uma sede na China pode ser a solução que a Tesla precisa para contornar os problemas criados pelo presidente Donald Trump.

Desde que iniciou uma guerra fiscal com a China, uma das empresas americanas que mais vem sofrendo com a disputa de ego entre os governos é a Tesla, que viu as tarifas de importação para veículos da marca entrarem na China subirem para 40% – enquanto todas as outras marcas que fabricam seus automóveis fora dos Estados Unidos pagam apenas 15%. Como parte da trégua fechada entre o governo chinês e o dos Estados Unidos, as tarifas de importação para veículos Tesla retornaram aos 15% no mês passado, mas caso os governos não cheguem em um acordo nos próximos três meses, a China voltará a praticar as tarifas de 40% para a empresa de Musk.

Local onde será construída a fábrica da Tesla na China (Imagem: Reuters)

E é por isso que o CEO possui tanto interesse na construção rápida do local. Segundo o cronograma de obras revelado por Musk, a construção e instalação da Tesla no país tem previsão de ser completada até o fim deste ano, mas o CEO já espera que em meados de julho ela já esteja operando em capacidade reduzida.

Além de economizar com as taxas de importação (que, por todos os indícios dados por ambos os governos, deverão retornar à casa dos 40%, já que com a paralisação do congresso feita por Trump todas as conversas para a resolução dos conflitos fiscais foram interrompidas), a medida também deverá garantir um custo de produção menor para a marca, pois não apenas a mão-de-obra chinesa é mais barata do que a dos Estados Unidos, como faria a empresa economizar na compra de componentes importados da China – ainda que ela passe a ter um aumento no valor dos componentes de fornecedores dos Estados Unidos.

Além de ser a primeira empresa automotiva não chinesa a se instalar no país, a fábrica da Tesla na China também será a primeira da marca fora dos Estados Unidos, pois as outras duas montadoras da empresa estão situadas em Storey County, no estado de Nevada, e na cidade de Buffalo, no estado de Nova York. A estimativa é de que a sede chinesa da Tesla produza cerca de 500 mil veículos Model 3 por ano, com a produção toda feita para abastecer o próprio mercado chinês.

Fonte: Canaltech


Talvez você também goste