Ciência & Tecnologia Tecnologia

Youtubers se reúnem com o Papa e debatem educação para a paz

[mp_script_post_header]

Um projeto que pretende usar tecnologia, arte e esporte para incentivar a integração social e a busca pela paz mundial está sendo conduzido por ninguém menos que o Papa Francisco. Idealizada por José Maria, um amigo pessoal do pontífice, a iniciativa chamada Scholas Occurrentes começou em Buenos Aires e, agora, pretende ter alcance mundial a partir do Vaticano.

Youtubers de diversas partes do mundo foram convidados para uma reunião com o Papa Francisco na última semana, e entre eles estava o brasileiro Rafael Procópio, professor que conduz o canal do Youtube Matemática Rio. Ele se encontrou no Vaticano com outros produtores de conteúdo que têm canais variados, de estilo de vida, beleza, humor e assuntos “nerds”.

Professor Rafael Procópio, do canal Matemática Rio, em encontro com o Papa Francisco

Professor Rafael Procópio, do canal Matemática Rio, em encontro com o Papa Francisco. Foto: Reprodução/Youtube

A ideia, segundo Procópio, é juntar crianças de comunidades carentes para identificar problemas do local onde moram e, a partir de então, passarem a debater formas de resolvê-los. “Elas também podem falar de problemas que elas próprias têm, de vivências relacionadas a bullying, violência e tudo mais. É uma forma de dar voz para o adolescente, que muitas vez ele não tem na escola”, explica.

Apesar de ter à frente o maior representante da Igreja Católica, o projeto não tem viés religioso e conta com colaboradores actólicos, mulçumanos, evangélicos, e ateus, como é o caso do professor Rafael. “O intuito era reunir as mais diversas culturas, crenças, para perceber que as pessoas no fundo são todas iguais, têm os mesmos problemas, aflições. eu fui convidado mais por ser professor, não por qualquer outro motivo”, diz.

O tema mais debatido foi a educação. “A gente em nenhum momento conversou sobre religião mais a fundo; o assunto mais em voga foi educação e respeito às diferenças, então acho que é muito importante conversar com uma pessoa como o Papa, que pode influenciar tantas assim, através desse tema”, celebra.

O debate final do encontro reuniu atletas e artistas como Richard Gere e George Clooney. O Brasil ainda não está contemplado no projeto, mas Rafael pretende ajudar a trazê-lo ao país. Por enquanto, ele carrega consigo o legado da experiência. “Encontrar a paz ‘perpétua’ é uma coisa quase impossível, a gente está falando de seres humanos, (…) vai ser complicado acabar com a violência, mas é importante essa passagem de positividade e é isso que eu trago na bagagem de volta para o Brasil. Positividade e a motivação foram palavras-chave desse encontro pra mim”, avalia.

Descontração

Como não poderia deixar de ser em um encontro entre um brasileiro e um argentino – nacionalidade do Papa Francisco -, o futebol foi tema da última pergunta de Rafael ao pontífice. Ele questionou se a “mão de Deus” de Maradona (referindo-se ao gol histórico marcado pelo jogador contra a Inglaterra na Copa do Mundo de 1986), foi a mesmo a mão de “Deus”. O Papa, também brincalhão, rebateu com outra pergunta, seguida de uma gargalhada: “Cachaça é água ou não é?”.

Assista ao vídeo completo no player abaixo:


Talvez você também goste