Mundo Notícias

Snowden: espionava em “todos os níveis” e agia infiltrado


O ex-consultor americano de Inteligência Edward Snowden revelou que era “um espião treinado” e trabalhou “como agente infiltrado no exterior” para o governo dos Estados Unidos, segundo estratos de uma entrevista divulgados nesta terça-feira pela rede NBC. Em seu primeiro encontro com a mídia americana, Snowden negou a versão de que era um mero prestador de serviços para a Agência de Segurança Nacional (NSA), e afirmou que trabalhava em “todos os níveis” da Inteligência. Snowden, acusado por Washington de vazar informações secretas, obteve asilo na Rússia em agosto de 2013, após abalar o sistema de Inteligência americano com a revelação de que os Estados Unidos utilizam espionagem eletrônica contra todos, incluindo seus aliados ocidentais, através da NSA. Na entrevista, gravada na semana passada e que será divulgada nesta quarta-feira, Snowden afirma que foi “treinado como espião no sentido tradicional da palavra”. “Vivi e trabalhei como infiltrado no exterior, sob a fachada de um trabalho que na verdade não realizava. Inclusive utilizei um nome que não era o meu”. Snowden revela que além da NSA, trabalhou como “especialista técnico” para a CIA e como “assessor” da agência de Inteligência da secretaria de Defesa. “Não trabalhei com pessoas, não recrutei agentes, mas coloquei em funcionamento sistemas que trabalham para os Estados Unidos, e fiz isto em todos os níveis, do mais baixos aos mais altos”, afirmou. As revelações sobre o programa global de vigilância da NSA causaram grande mal-estar no governo dos Estados Unidos e em seus aliados, como Brasil e Alemanha, depois que vieram à tona informações de que Washington havia espionado conversas de alguns líderes mundiais, incluindo a presidente Dilma Rousseff e a chanceler alemã, Angela Merkel.


Talvez você também goste