Ciência & Tecnologia Tecnologia

Nextel “aluga” redes 2G e 3G da Vivo por R$ 1,27 bilhão


Em dificuldades para instalar a sua própria infraestrutura, a Nextel pagará pelo menos R$ 1,27 bilhão à Vivo para que a operadora preste o serviço 2G e 3G em seu lugar em 3.259 municípios durante cinco anos, de acordo com informações publicadas pela Folha de S. Paulo. O acordo pode ser renovado por mais dois anos e não inclui as operações de rede 4G. Segundo o jornal, a Nextel pagou inicialmente R$ 239 milhões à Vivo pela instalação de equipamentos para a implantação do projeto de redes. O contrato entre as empresas prevê cinco pagamentos anuais mínimos de R$ 44,2 milhões, R$ 132,1 milhões, R$ 237,1 milhões e R$ 361,5 milhões, totalizando R$ 1,037 bilhão. Até 2010, a Nextel só prestava serviço de chamadas por ondas de rádio. Naquele ano, a empresa obteve o direito de operar em 3G ao pagar R$ 1,4 bilhão pelas licenças. Com isso, a companhia foi submetida ao cronograma de instalação de infraestrutura própria definido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Em dificuldades financeiras, a Nextel está atrasada na instalação de sua rede 3G. O acordo com o Vivo foi negociado pela controladora da Nextel, a americana NII Holding, com a Telefônica na Espanha. Um acordo similar foi assinado no México, entre a Nextel e a Movistar, subsidiária da Telefônica, segundo o jornal.


Talvez você também goste