32°C 20°C

São Paulo, SP

25°C 18°C

Curitiba, PR

32°C 20°C

Belo Horizonte, MG

37°C 22°C

Rio de Janeiro, RJ

35°C 23°C

Porto Alegre, RS

34°C 24°C

Salvador, BA

Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2019 - 15h00

Ex-funcionário da Globo surpreende ao revelar bastidores da emissora

Redação Mundo Positivo

Foto: Reprodução/Divulgação

 

Um dos assuntos mais comentados nesta semana na internet, foi uma lista misteriosa de um suposto ex-funcionário da TV Globo, o qual relatou curiosidades de cair o queixo da época que fazia parte do quadro de funcionários da família Marinho.

 

Pelo Twitter, o rapaz disse que trabalhou na emissora entre os anos de 2005 e 2012.

 

Entre as revelações, ele falou sobre o preconceito de atores da casa com Grazi Massafera (taxada como ex-BBB), das puladas de cerca de artistas casados, da simpatia de Fausto Silva e Deborah Secco, bastidores das novelas e gritos de diretores.

 

Confira:

 

  1. Qualquer pessoa que queira trabalhar no Projac tem que ter um conhecido lá dentro para te indicar. Mesmo que seja para servir café ou varrer o chão.
  2. Meu trabalho tinha um nome bonito (assistente de produção), mas poderia ser resumido em: servir café, carregar cabo, levar esporro de diretor, ajudar a cenografia, avisar que a gravação ia começar e ficar na porta do estúdio para deixar a porta trancada enquanto estava rolando a gravação.
  3. Em 2005, com dois meses de trabalho, fui deslocado para ajudar na equipe de Belíssima. Comemorei e avisei a família e amigos que eu iria para a Grécia. Mas depois fui avisado que eu ficaria na equipe de externas em São Paulo e acabei não viajando.
  4. Vera Holtz, Tony Ramos, Deborah Secco Juliana Paes são adoráveis. Alguns dos poucos que se dignavam a cumprimentar a gente, dando bom-dia e sorrindo. Amo muito eles.
  5. Grazi Massafera almoçava com a gente no refeitório durante as gravações de Páginas da Vida. Eu já dividi um sanduíche com ela, foi meu ponto alto. Isso acontecia porque grande parte do elenco não falava muito com ela, porque ela era ex-BBB.
  6. Na época, os funcionários menores como eu respondiam a um chefe, que não vou dizer o nome, mas que chamávamos de general.
  7. Uma das milhares de coisas que a gente assina no momento da contratação é um documento que nos proíbe de sair contando algumas coisas que nós vemos por lá. Por isso só falo coisas boas (risos).
  8. Tem alguns (não muitos, mas tem) atores que conseguiram papel em novela por terem dormido com alguém. Teste do sofá não é mito, é a pura realidade. Tem um ator que conseguiu um papel em Fina Estampa assim.
  9. Eu queria muito trabalhar em alguma novela que demandasse viagem. Viajar de graça deveria ser uma maravilha, mas a verdade é que não vale a pena. Como a equipe é reduzida, você trabalha em dobro e não aproveita nada.
  10. A única viagem que eu já fiz por causa do trabalho foi quando fomos para Florianópolis, gravar algumas cenas de Insensato Coração. Depois de uma semana de trabalho intenso, a bonita da Ana Paula Arósio abandonou a novela.
  11. Foi um pandemônio. Quase todo o material gravado teve que ser jogado no lixo. O Dennis Carvalho parecia possuído pelo ritmo ragatanga de ódio e descontava na gente. Quando a Paolla Oliveira chegou, tivemos que refazer tudo!
  12. Por falar nisso, algo que você tem que se acostumar é levar "mijada" de alguém e ficar calado. Já levei uma bronca do Luciano Huck porque o energético do bonito não chegou a tempo.
  13. Junto com Insensato Coração, a novela mais dor de cabeça que eu já trabalhei foi Negócio da China. Arrumávamos tudo para começar as gravações (o que demandava muito esforço) e depois era tudo cancelado porque o protagonista não estava se sentindo bem. Todo. Dia.
  14. Cordel Encantado foi um inferno. Dois atores do elenco principal se odiavam. Tipo, muito mesmo. E eles tinham muitas cenas juntos. Muito climão nos bastidores, muita picuinha, pareciam duas crianças birrentas. E sobrava para gente. Sempre.
  15. Aliás, climão sempre rola. A Natalia do Vale já não curtia muito a Grazi Massafera durante Páginas da Vida, porque ela era ex-BBB. Isso piorou em Negócio da China, porque a Grazi agora seria a protagonista e a outra seria coadjuvante. Sabe quem apoiava a Grazi nos bastidores? Nathália Timberg.
  16. O horário de trabalho é muito louco. Tem trabalho até domingo, duas da manhã, se a novela estiver atrasada. Em compensação, eles pagam tudo direitinho. Mas eu penei para terminar a faculdade que eu fazia, porque faltei em muita aula.
  17. Eu saí de lá em 2012. Na minha última semana de trabalho, saí tirando foto com todo artista que eu encontrava, já que eu ia pedir a conta mesmo.
  18. Tem alguns artistas que a gente pega birra desnecessária. A Carolina Dieckmann, por exemplo, é um amor de pessoa, não tem nada de chata.
  19. Eu nunca fui deslocado para trabalhar no Domingão do Faustão porque a equipe dele é praticamente fixa e é como uma família mesmo. O Faustão ajuda todo mundo que ele pode, pessoal o venera lá dentro. Já deu até casa para um câmera que morava de aluguel.
  20. Única condição que ele impõe para ajudar é: não contar pra ninguém. Mas sempre alguém acaba abrindo o bico.
  21. Eu falei de Belíssima lá atrás, mas esqueci de contar um negócio. Teve um casal que estava previsto para se envolver na novela, mas acabou não rolando porque o ator disse para direção que não iria contracenar mais com aquela atriz.
  22. Segundo ele, a atriz forçava várias situações com ele fora de lá e ele não queria nada com ela.
  23. Desejo Proibido tinha uma cidade cenográfica um pouco grande, e durante várias vezes ao dia, um ator desaparecia com alguma figurante e voltava depois. E ele era casado.
  24. Um dia a gente se reuniu para comprar um bolinho para uma senhora da faxina que era muito carente. Era aniversário dela. Nos reunimos numa salinha do fundo e ela ficou emocionada. Na hora, a Vera Holtz apareceu, cantou parabéns junto, deu um abraço nela e comeu o bolo com a gente.
  25. A gente não pode entrar lá pelo mesmo portão dos artistas. A regra é a seguinte: entre pelos portões D, E ou F. Às vezes, pelo portão C. Jamais entre pelos portões A ou B.
  26. Os carrinhos de golfe que a gente vê pelo Vídeo Show são de uso exclusivo dos artistas, diretores e pessoas importantes. Nós tínhamos que esperar pelo ônibus interno ou seguir a pé.
  27. Durante todo esse tempo que trabalhei lá, nunca consegui realizar o meu sonho, que era trabalhar na equipe do Big Brother Brasil. Aquele setor é mais protegido que a CIA, ninguém pode entrar lá, só com um crachá especial.
  28. Diziam que ilha de edição é para poucos e eles próprios fazem a faxina do local, para que a gente não precise entrar lá. Nem celular entra.
  29. Já vi ator chegando agitadíssimo para gravar. Aí o diretor baixava a cabeça de cansaço, adiava a gravação e mandava o dito cujo para o camarim esperar passar o efeito.
  30. Quem também é superlegal é a Angélica. Trata todo mundo bem demais. Flávia Alessandra ícone.
  31. Eu estou tentando lembrar de algo sobre A Favorita, mas acho que foi a única novela que deu tudo certo, não teve briga. PS: Patrícia Pillar é outra atriz que podia ganhar o Miss Simpatia.
  32. Gente, 70% do que eu estou falando são coisas boas da minha vida de funcionário, as poucas coisas ruins eu não falo os nomes para não ficar chato, né?
  33. Em 2008, fui trabalhar nas gravações do Estação Globo. Uma amiga que era louca pela Ivete, quando a viu deu gritos e dizia que adorava ela, que amava, que faria tudo por ela. Aí ela respondeu: “Ama nada, que se eu der um peido aqui tu sai correndo e não fica pra cheirar”.
  34. Falando em programa de auditório, a TV faz parecer que auditórios pequenos são um estádio de futebol. A plateia do Vídeo Game caberia no quintal da minha casa, e o estúdio do Altas Horas é um ovo (esse é gravado em São Paulo, mas já fui lá e vi).
  35. Eu nunca estive em um cemitério à noite, mas suponho que se assemelha muito ao Projac de madrugada. Sério, não tem ninguém e parece cenário de filme de terror.
  36. Tem uma colega de trabalho que jura de pés juntos que entrou no camarim e viu o Humberto Carrãopelado, mas a gente não acredita muito.
  37. Conheci Marcos Caruso e Lília Cabral em Páginas da Vida. Eles são pessoas muito legais. Marjorie Estianoera totalmente fissurada no papel, acho que ela incorporava já na portaria, então era muito calada e focada.
  38. A morte para um ator veterano é ser escalado para Malhação. Teve gente se batendo e rangendo os dentes porque teve que ir para lá.


publicidade:

publicidade:

publicidade: