31°C 20°C

São Paulo, SP

28°C 17°C

Curitiba, PR

31°C 19°C

Belo Horizonte, MG

35°C 18°C

Rio de Janeiro, RJ

31°C 21°C

Porto Alegre, RS

28°C 22°C

Salvador, BA

Segunda-feira, 14 de Maio de 2012 - 14h39

Alexandre Pires: "Sou negro e abomino qualquer tipo de discriminação"

Brasil 247
Divulgação

Yuri Antigo _247 - Alexandre Pires falou pela primeira sobre a polêmica do clipe da música "Kong", onde ele, o jogador Neymar e o funkeiro Mr. Catra aparecem fantasiados de macacos. Em entrevista ao "Fantástico" (Globo) deste domingo, 13, o ex-líder do Só Pra Contrariar negou fazer apologia ao racismo. "Em momento algum eu imaginei que um dia eu fosse acusado de racismo no meu próprio trabalho. Fiquei chocado, assustadíssimo com isso. Eu sou negro e abomino qualquer tipo de discriminação, seja racial, seja social. E não vejo esse videoclipe como uma piada ou algo parecido. Eu vejo isso como uma descontração, uma música", disse.

A ouvidoria da Secretaria da Igualdade Racial pediu que a Procuradoria da República investigasse o que considerou conteúdo que reforça os estereótipos contra a população negra e da mulher como símbolo sexual. "Esse clipe reproduz e reforça uma associação negativa. A figura do macaco tem sido historicamente mais utilizada para desumanizar a população negra", apontou Carlos Alberto de Souza e Silva Jr, ouvidor da Secretaria de Igualdade Racial, ao "Fantástico". "O primeiro passo foi ouvir o autor da música, e agora o Ministério Público Federal vai ouvir as entidades do Triângulo Mineiro para poder tomar uma decisão a respeito do procedimento ou não", completou o procurador da República Frederico Pelutti.

publicidade:

publicidade:

publicidade: