27°C 17°C

São Paulo, SP

26°C 15°C

Curitiba, PR

28°C 18°C

Belo Horizonte, MG

29°C 19°C

Rio de Janeiro, RJ

31°C 18°C

Porto Alegre, RS

31°C 23°C

Salvador, BA

Terça-feira, 17 de Julho de 2012 - 15h56

Como economizar em um bazar de roupas

As roupas, os calçados e os acessórios estão entre os itens que mais pesam no bolso do consumidor. Portanto, pensar em formas de economizar pode fazer muita diferença. No universo do vestuário, os bazares de roupas podem ser boas alternativas aos preços praticados pelas lojas.

A primeira regra para aproveitar os bazares - e evitar que as compras nesses estabelecimentos representem gastos extras - é saber exatamente do que você precisa. Ir a um bazar e comprar itens só porque estão mais baratos do que nas lojas não configura nenhum tipo de economia. Além disso, quando você não tem um objetivo, fica mais fácil adquirir peças que provavelmente nunca irá usar.

Portanto, faça um levantamento de tudo que você tem no guarda roupa e liste todas as peças que estão faltando. Só com esses dados em mãos você poderá aproveitar satisfatoriamente um bazar, já que a compra será direcionada e você reduzirá o risco de comprar por comprar.

Uma das principais dicas para não desperdiçar dinheiro é nunca levar uma peça sem prová-la. Caso você não goste, dificilmente será possível trocá-la. Além disso, se achar algo realmente barato, mas ficar na dúvida se realmente ficou bom, não compre de imediato. Pense bem antes de fechar a compra pois o fato de a peça estar com um preço muito baixo acaba afetando seu poder de análise, fazendo com que compre coisas que não precisa.

Lembre-se que se você comprar um vestido que não gostou por R$ 20, sendo que o mesmo item custaria R$ 100 em uma loja comum, não haverá uma economia de R$ 80, mas um desperdício de R$ 20. Cuidado também com os modismos e as tendências. Se você comprar uma peça de inverno que está “na moda”, mas pensando em usá-la apenas no próximo inverno, provavelmente ela não será mais tão badalada quando o frio chegar.

Nos bazares, comprar peças-chave pode ser um bom investimento. Procure aqueles itens de vestuário que podem ser usados em diversas ocasiões e que não saem de moda. São roupas atemporais como, por exemplo, camisas brancas e listradas, vestidos pretos, casacos Chanel ou uma boa calça jeans.

A internet é uma boa ferramenta de pesquisa para encontrar os bazares próximos da sua casa. Vasculhar as redes sociais atrás de informações também é uma estratégia válida, pois é possível colher opiniões de quem já frequentou os estabelecimentos. Vale ainda perguntar nas lojas onde você gosta e costuma comprar com frequência quando e onde eles realizarão bazares.

Muitas lojas fazem bazares com peças que possuem pequenos defeitos, como furos, manchas e desalinhamentos. Os descontos, porém, compensam esses problemas, que podem ser facilmente corrigidos. O que não é aconselhável, entretanto, é comprar itens com tamanho maior, pensando em fazer ajustes futuros. Essas correções normalmente não dão certo e podem, inclusive, ofuscar a economia que você conseguiu com o item.

É importante também tomar cuidado com a procedência das peças, para evitar comprar itens falsos. Muitos bazares trabalham com marcas famosas a preços muito atrativos. Mas para que uma compra dessas configure uma economia, a peça precisa ser original. Vale solicitar, se possível, algum comprovante, como nota fiscal ou certificado que garanta a originalidade do item. Em caso de dúvida, prefira não comprar.

 Informações do portal Finanças Práticas.

publicidade:

publicidade:

publicidade: