Brasil Notícias

Mais de 30 mil usaram metrô até o Maracanã

[mp_script_post_header]
Brasil247

Da Agência Brasil

Rio de Janeiro ” Mais de 30 mil pessoas usaram o metrô domingo (16) para chegar ao Maracanã e assistir à partida entre as seleções da Itália e do México, válida pela Copa das Confederações. Segundo o Metrô Rio, a Estação São Cristóvão ficou fechada entre as 15h40 e as 17h40, por motivo de segurança, devido às manifestações que ocorreram no entorno do Maracanã, mas isso mas não atrapalhou a chegada e a saída dos torcedores do estádio.

De acordo com divulgado pela prefeitura do Rio no fim da noite de ontem, a saída do estádio foi rápida ” cerca de 50 minutos depois do término da partida não havia mais espectadores dentro do Maracanã.

A Supervia informou, em nota, que cerca de 3 mil embarques foram registrados na Estação São Cristóvão. No entanto, devido à proximidade com o local da manifestação, a entrada da estação ficou fechada durante alguns minutos, para garantir a segurança dos passageiros que se encontravam na plataforma.

Os torcedores que foram ao Maracanã em carros particulares, porém, enfrentaram problemas para encontrar vagas de estacionamento e muitos acabaram recorrendo à parada em locais irregulares. Ao todo, 138 veículos foram multados e 195 rebocados nas proximidades do estádio.

A Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop) atuou com cerca de 403 funcionários no combate ao comércio ambulante irregular. Os agentes de controle urbano prenderam 30 cambistas e apreenderam 59 garrafas de água, 12 latas de cerveja, 11 camisas falsificadas e um guarda-sol.

Além disso, os agentes da Seop desmontaram um balão com publicidade irregular e seis bicicletas publicitárias elétricas. Uma ação de marketing, que seria realizada no entorno do Maracanã, foi impedida.

A jornalista Beatriz Leite Ferreira pegou o metrô para ir ao Maracanã e não viu problemas no serviço. Ela contou que estava no centro e embarcou na Estação Central. “Saí de casa menos de uma hora antes do jogo e consegui entrar no estádio e sentar cinco minutos antes do começo do jogo. Achei bem tranqüilo. Entretanto, acho que ainda falta organização, principalmente na questão da entrada. Tinha muita fila e a sinalização no entorno do estádio poderia ser melhor.”

Edição: Nádia Franco



Talvez você também goste