Mundo Notícias

Partido Comunista da Rússia quer retirar Nobel de Obama

[mp_script_post_header]
Foto: Arquivo/ABr

Renata Giraldi*
Repórter da Agência Brasil

Brasília – O Partido Comunista (PC) da Rússia vai lançar uma campanha para retirar do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, o Prêmio Nobel da Paz, concedido em 2009 pelos esforços diplomáticos e a integração entre os povos. Para o PC russo, o prêmio não deve ser mantido porque ele defende a intervenção militar na Síria, o que deve agravar a crise no país, que já matou mais de 100 mil pessoas.

O vice-presidente da Assembleia Federal da Rússia (a Duma) e vice-presidente do Comitê Central do Partido Comunista, Ivan Melnikov, defendeu hoje (5) a retirada do prêmio de Obama pela campanha feita pelos Estados Unidos em favor da ação militar. “Nós consideramos extremamente importante iniciar uma campanha para privar Barack Obama do título do Prêmio Nobel [da Paz]”, acrescentou.

Melnikov condenou a possibilidade de intervenção e os argumentos norte-americanos de ameaça à Síria em decorrência dos ataques com armas químicas. “É absurda a declaração da administração dos Estados Unidos de que a situação na Síria representa uma ameaça à segurança do país. Na realidade, são os Estados Unidos que representam ameaça”, disse.

Ontem (4), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, admitiu a possibilidade de apoiar a intervenção militar na Síria, se o Conselho de Segurança das Nações Unidas autorizar a ação e houver comprovação do uso de armas químicas contra civis pelo governo do presidente Bashar Al Assad.

*Com informações da emissora de rádio pública da Rússia, Voz da Rússia

Edição: Graça Adjuto


Talvez você também goste