Ciência & Tecnologia Tecnologia

Hackers usam Bolsonaro para roubar dinheiro de vítimas

[mp_script_post_header]

Foto: Reprodução/Instagram/@jairmessiasbolsonaro

Com quase 20 milhões de seguidores nas principais redes sociais (Facebook, Instagram e Twitter), o presidente eleito Jair Bolsonaro, tronou-se nome constante entre os golpes aplicados por hackers no WhatsApp.

Depois da falsa morte do parlamentar e das camisetas grátis, criminosos online criaram o aplicativo Mitos 17.

LEIA MAIS

+ Cinco dicas para identificar um site falso
+ Mulher é vítima de agência de empréstimos online
+ Como não cair em golpes de compras durante a Black Friday
+ ‘Loba do Tinder’ é presa após aplicar mais de 100 golpes em aplicativo

Com as cores do Brasil e a foto do filiado do PSL, a ferramenta atraia o eleitorado do ex-deputado do Rio de Janeiro, no intuito de apanhar dados bancários.

De acordo com o perfil do Twitter MalwareHunterBR, ele age como um programa malicioso para fisgar informações salvas no celular, como: senhas bancárias, cadastros com cartão de crédito, e-mail, números de documentos, nome completo e até endereços salvos.

O Google já removeu a praga digital da Play Store, porém, ainda há usuários com o aplicativo baixado no celular. Por isso a importância da exclusão dele e do uso antivírus para não deixar vestígios no aparelho.

Além disso, recomenda-se nunca instalar nada enviado por WhatsApp, e-mail ou mensagem direta, principalmente, se o app não estiver disponível para download em um site oficial e autorizado.

Foto: Reprodução/Divulgação

Tem alguma dúvida sobre segurança digital? Envie-nos um e-mail para: [email protected]

Quer saber mais sobre segurança na internet? A McAfee, maior empresa especialista em tecnologia de segurança do mundo, tem dicas e soluções que ajudam a proteger os consumidores e as empresas de todos os tamanhos contra os malwares e as ameaças online mais recentes. Para mais informações, acesse o site: http://www.mcafee.com/br.


Talvez você também goste