Esportes Futebol

Doria não cita Pato, mas pede “honestidade” em atrasos

[mp_script_post_header]

Se alguém entende o que Alexandre Pato está passando é o zagueiro Doria. Pato entrou na Justiça contra Corinthians e São Paulo por direitos de imagem atrasados, situação que o defensor passou no Botafogo . Mesmo sem querer entrar no mérito de Pato, o defensor deu um panorama sobre quando um atleta decide a opção da Justiça, e costuma ser quando na confia mais na diretoria do clube.

“Se for uma coisa de honestidade, que você conhece a pessoa e consegue acreditar, a gente segura bastante tempo. Mas se você vê que é uma mentira, não consegue segurar. A situação do Pato não sei, mas quando quer enganar, não dá para aturar”, disse Doria.

Pato entrou na Justiça contra São Paulo e Corinthians por causa de direitos de imagem atrasados. A equipe alvinegra deve dez meses de direitos de imagem ao jogador, enquanto o time tricolor deve ao menos dois meses. Uma liminar na próxima quinta-feira pode encerrar o contrato do atleta com o Corinthians e, consequentemente, o empréstimo ao São Paulo .

Doria passou isso no Botafogo. No Rio de Janeiro, foram oito meses de direitos de imagem não pagos, o que o motivou a aceitar a proposta do Olympique. Segundo o jogador, o clima dentro da equipe carioca pesou mais do que a chance de ganhar dinheiro na Europa na hora de sair.

“Era uma questão difícil no Botafogo salário, foi quase um ano, oito meses, sem direitos de imagem. Era uma situação desgastada porque quando podia emendar três meses e podia sair na Justiça, pagavam um. O clima estava ruim e não só pra mim. O dia a dia para treinar tinha sempre reunião entre jogadores, não tinha foco no futebol . Queria sair de qualquer jeito para jogar futebol, já não tinha clima de clube. Queria sair para seguir minha carreira”, comentou o jogador sobre a sua experiência profissional.

A experiência na França não foi das melhores. Doria não jogou nenhuma vez com o técnico Marcelo Bielsa e foi emprestado para o clube paulista. Apesar disso, o zagueiro evitou comparar a sua situação com outro jovem tricolor que está indo para a Europa: o volante Rodrigo Caio, vendido para Valencia.

“Para o Rodrigo acho que vai ser bom demais. É uma língua tranquila dele entender, pega em um mês todos os macetes gírias do pessoal. Já estava entendendo com o Osorio, não vai ser diferente. A gente tem amigo em comum lá, vai até disputar a vaga com ele lá. O Rodrigo joga demais e ele vai ter muito sucesso no Valencia”, disse Doria.


Talvez você também goste