Diversão TV, Filmes & Séries

Após execução ao vivo, M. Rezende e Datena são criticados

Até onde vão os limites dos programas policais? Nesta terça-feira (23), os concorrentes Cidade Alerta, de Marcelo Rezende, e Brasil Urgente, de Datena, exibidos nas emissoras Record e Band, respectivamente, transmitiram ao vivo uma perseguição policial que acabou com um suspeito executado pelo PM.

Nas imagens, um oficial de moto perseguia outros dois homens, com o mesmo tipo de veículo, em uma rua na zona sul de São Paulo. Um dos suspeitos atirou o capacete no policial, e acabou caindo em seguida quando o condutor do automóvel perdeu o controle. O soldado da PM desceu e efetuou quatro disparos a queima-roupa contra a dupla.

Tudo isso foi exibido ao vivo pelos eufóricos Datena e Marcelo Rezende. O jornalista da Band descreveu cada acontecimento. “A polícia chegou, e a polícia chegou! O cara tacou o capacete na polícia, acho que houve tiro ali! Teve tiro aí… Tiro do policial”, exclamou.

Já Rezende ganhou notoriedade pelo fato de ter reclamado de uma árvore que atrapalhou a visão da câmera. “Caiu, caiu, caiu! Ah, meu Deus, a árvore!”, gritou. O apresentador também elogiou a ação do PM. “Se atirou, é porque o bandido estava armado. E ele fez muito bem”, disse. As imagens não mostram revólveres nas mãos dos suspeitos.

 Foto: Youtube / Record / Reprodução

Presença de árvore irritou Marcelo Rezende

Foto: Youtube / Record / Reprodução

A repercussão nas redes sociais foi negativa, com a imensa maioria criticando as atitudes dos apresentadores. Veja abaixo:










Talvez você também goste