27°C 11°C

São Paulo, SP

25°C 7°C

Curitiba, PR

25°C 14°C

Belo Horizonte, MG

32°C 14°C

Rio de Janeiro, RJ

27°C 15°C

Porto Alegre, RS

27°C 22°C

Salvador, BA

Terça-feira, 23 de Junho de 2015 - 10h30

Entenda como funciona o ProUni

Redação Mundo Positivo

ProUni é o Programa Universidade Para Todos criado pelo Governo Federal em 2004. Esse programa concede bolsas de 50% a 100% em universidades particulares para alunos carentes. Os candidatos deverão ter cursado o Ensino Médio em escolas públicas ou recebido bolsa de estudo em instituições particulares.

 

ProUni acontece duas vezes ao ano, uma no primeiro semestre e a outra no segundo semestre.

 

Inscrição

Para se inscrever no programa, o candidato deverá ter feito obrigatoriamente o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e obtido ao menos 450 pontos na média das notas das provas. O aluno também não pode ter tirado zero na redação.

 

Para isso,  basta acessar o site do ProUni do programa e se cadastrar. A inscrição é gratuita.  Para isso, é necessário ter um CPF válido, o número de inscrição do Enem e a senha. Se o aluno estiver cadastrado no Sisu (Sistema de Seleção Unificada), a mesma senha deverá ser utilizada.

 

Quais são os pré-requisitos para o ProUni?

 

Para concorrer à bolsa integral, é preciso comprovar renda bruta familiar por pessoa de até 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais, a renda familiar deve ser de até três salários mínimos por pessoa. O candidato deverá ter cursado todo o Ensino Médio em escola pública ou ter cursado parte ou todo o Ensino Médio em escola privada com bolsa integral. Professores da rede pública de ensino básico que estejam trabalhando no cargo também podem concorrer a uma vaga no ProUni nos cursos de licenciatura em normal superior ou pedagogia sem a necessidade de comprovar renda mínima.

 

Cotas

 

O Prouni reserva bolsas para portadores de deficiência e também para os  autodeclarados indígenas, pardos ou negros. O percentual de bolsas destinadas aos cotistas é igual àquele de cidadãos pretos, pardos e indígenas, em cada Estado, segundo o último censo do IBGE. O candidato cotista também deve se enquadrar nos demais critérios de seleção do Prouni.

 

Processo seletivo

 

Se o candidato for pré-selecionado pelo ProUni, ele deve comparecer à universidade para qual foi aprovado, portando os documentos necessários para comprovar as informações requisitadas pela instituição na ficha de inscrição. Essas informações serão checadas e só depois o aluno o Termo de Concessão, que dá acesso ao ProUni.

 

ProUni, Fies e Sisu

 

Se o candidato conquistou uma bolsa no ProUni de 50%, é possível financiar os 50% restantes pelo Fies (Fundo de Financiamento Estudantil). Mas isso só poderá acontecer se a instituição de ensino que o candidato planeja estudar estiver cadastrada também no Fies.

 

Quem estiver participando do ProUni, também pode se cadastrar no Sisu (Sistema de Seleção Unificada), que reserva vagas em instituições públicas para candidatos que tenham feito a prova do Enem.  

 

Quais universidades e cursos dispon participam?

 

Todos os anos, o número de instituições que participam do programa muda. Para verificar quais cursos e universidades participam do PorUni basta acessar o site prounialuno.mec.gov.br/consulta/publica. Lá, é possível fazer uma consulta por Instituição, Curso e Município. Basta escolher uma das opções e clicar em "pesquisar". 

 

No resultado da pesquisa, é possível ver a lista de universidades por cidades, consultar diretamente os cursos, o grau do curso (bacharelado, tecnológico, licenciatura), o turno e até o valor da mensalidade, entre outras informações. 

  

Prazo de permanência do aluno?

Os alunos do ProUni recebem um prazo duas vezes maior que a duração do curso para se formar. Por exemplo, se o curso tem quatro anos, o aluno poderá concluir seus estudos em até oito anos. 

 

publicidade:

publicidade:

publicidade: