25°C 17°C

São Paulo, SP

23°C 15°C

Curitiba, PR

30°C 20°C

Belo Horizonte, MG

35°C 19°C

Rio de Janeiro, RJ

25°C 13°C

Porto Alegre, RS

29°C 22°C

Salvador, BA

Sexta-feira, 13 de Julho de 2012 - 15h34

Como zipar e “deszipar” um arquivo?

O que as pessoas se acostumaram de chamar de arquivo “zipado” é, na realidade, um formato de arquivo comprimido utilizado pela primeira vez pelo programa PKZip criado por Phil Katz em 1989.

Ele foi criado, originalmente, na época das primeiras redes de computador — como as BBS — para facilitar o empacotamento e transferência de diversos arquivos de uma só vez, de modo que quanto menor o arquivo, mais fácil dele ser transmitido de um lado para outro da rede.

O padrão .zip foi adotado por diversos programas e até mesmo pela própria Microsoft que implementou um suporte nativo do formato .ZIP dentro do Windows, só que, nesse caso, ele chama de pasta compactada ou comprimida.

Como fazer 

Assim, não existe muito segredo para os usuários do Windows XP, Vista e 7 “zipar” ou “deszipar”seus arquivos. No caso, basta clicar com o botão da direita do mouse no ícone do arquivo (ou pasta de arquivos) e escolher a opção Send to (ou Enviar Para) e depois selecionar a opção Compressed (zipped) folder (Pasta Compactada (zipada)).

Feito isso, o Windows inicia o processo de compactação dos arquivos,  processo que pode demorar no máximo alguns minutos, dependendo do tamanho dos arquivos originais. Feito isso, o resultaod é uma pastinha de mesmo nome, porém, com um “zipper”, indicando que o conteúdo foi “zipado”.

Para ver o conteúdo desses arquivos zipados, basta clicar duas vezes no arquivo. Observe que você não pode, por exemplo, executar um arquivo a partir de uma pasta compactada. Para isso é necessário copiar esse arquivo para fora, ou extrair todo o conteúdo, clicando novamente com o botão direito na pasta zipada e selecionar a opção Extract All (Extrair Tudo).

Observe, porém que existem outros formatos de arquivos compactados que circulam na web, como o RAR, 7z, TAR, ARJ, etc. que precisariam de programas específicos para descompactá-los, mas isso pode ser assunto para outro post.

publicidade:

publicidade:

publicidade: