27°C 17°C

São Paulo, SP

25°C 14°C

Curitiba, PR

25°C 20°C

Belo Horizonte, MG

29°C 18°C

Rio de Janeiro, RJ

28°C 16°C

Porto Alegre, RS

30°C 23°C

Salvador, BA

Quarta-feira, 22 de Outubro de 2014 - 18h56

O que é phishing? Saiba como se proteger dos criminosos online

Maria Clara Lima

 

Dados pessoais, senhas, endereço residencial, tudo isso é um prato cheio para criminosos que usam a internet para cometer fraudes. Eles são capazes de obter essas informações preciosas usando o phishing, que em português corresponde a “pescaria”. O nome pode parecer esquisito, mas phishing é uma prática comum entre os fraudadores, e que engana muita gente.

 

Mas  afinal, como acontece o phishing? Os criminosos  pescam as informações dos usuários da internet usando páginas e e-mails falsos. Quer um exemplo? Sabe aquela cobrança bancária, cadastro da Receita Federal ou até aquele lembrete da companhia telefônica sobre uma conta vencida? Esses e-mails podem ser uma espécie de fraude – ou seja, usados exclusivamente para roubar dados importantes.

 

Basta o internauta se descuidar, clicar no e-mail e responder perguntas simples como número de conta bancária, CPF e o endereço residencial para que o criminoso tenha em mãos o suficiente para começar uma operação fraudulenta e causar danos morais e materiais consideráveis.

 

De acordo com pesquisas em segurança cibernética, o Brasil só fica atrás dos Estados Unidos em ataques de sites phishing. O número de endereços maliciosos aumentou consideravelmente ao longo dos anos, isso porque a criação de sites (usados pelos fraudadores para simular páginas e serviços oficiais) é mais fácil. Além disso, a inclusão digital no país facilitou o acesso de mais usuários à internet, e também, a esse tipo de fraude.

 

Como acontece

 

O site ou e-mail falso geralmente utiliza uma identidade visual mais próxima o possível da realidade. Isso significa que é comum receber mensagens com marcas conhecidas e logotipos de órgãos governamentais, empresas de cartão de crédito e bancos, e até mesmo de ONGs conhecidas. Mas ações criminosas também acontecem com propagandas de conteúdo adulto, cartões animados, ou promoções (com prêmios valiosos), tudo isso é bastante apelativo aos usuários de internet.

 

Ainda segundo especialistas, os cinco principais assuntos em e-mails de phishing são: convites para redes sociais (Linkedin, Facebook), e-mails com erro ou falha na entrega, “comunicado importante”, e mensagens diretas para um “cliente” ou “amigo”.

 

Dentro dessas mensagens, que podem aparecer por e-mail ou dentro de uma página online, é possível que haja formulários e links que levam o usuário para sites falsos. A vítima não percebe se tratar de uma fraude e preenche os espaços com as informações solicitadas. O conteúdo preenchido no formulário é enviado ao criminoso.

 

LEIA MAIS

Proteja seu pendrive de vírus e roubos

O que fazer quando a sua senha de e-mail for roubada?

 

Outra maneira de acontecer o phishing é por meio da instalação de programas maliciosos. Esses programas são acessados por links, e instalados pelo próprio usuário. Quando o vírus é executado, o arquivo instala um cavalo de tróia (trojan), que é capaz de armazenar informações bancárias no computador do usuário.

 

Previna-se


Como dizem por aí, o melhor remédio contra o phishing é não cair na rede dos criminosos. Por isso, confira cincos dicas para não cair em fraudes como essa.

 

- Procure saber se o seu banco, operadora de telefone, e outras prestadoras de serviços utilizam e-mails para se comunicar.

 

- Sempre que receber uma mensagem virtual, cheque alguns padrões como: remetente do e-mail, telefones para contato e endereço das páginas nos links.

 

- Nenhum site de cartão de crédito fará você baixar arquivos executáveis. Fique atento e não faça download direto de e-mails.

 

- Para usuários de bancos, se você receber um e-mail pedindo para que forneça senhas e dados pessoais, esse é um bom indício de que se trata de uma fraude. Pedidos como este vão contra a política de comportamento das empresas.

 

- Nunca forneça dados que possam ser usados para operações fraudulentas, como os números de CPF, RG ou outros documentos.   

 

Quer saber mais sobre segurança na internet? A McAfee, maior empresa especialista em tecnologia de segurança do mundo, tem dicas e soluções que ajudam a proteger os consumidores e as empresas de todos os tamanhos contra os malwares e as ameaças on-line mais recentes. Para mais informações, acesse o site http://www.mcafee.com/br


publicidade:

publicidade:

publicidade: