32°C 18°C

São Paulo, SP

30°C 16°C

Curitiba, PR

29°C 17°C

Belo Horizonte, MG

36°C 17°C

Rio de Janeiro, RJ

37°C 20°C

Porto Alegre, RS

30°C 25°C

Salvador, BA

Segunda-feira, 27 de Agosto de 2018 - 18h53

Brasil é o segundo país que mais comete ciberbullying no mundo

Publieditorial

Foto: Reprodução/Divulgação

 

Toda exposição, de alguma forma, mexe com a vulnerabilidade das pessoas.

 

Em uma época na qual tudo funciona online – check in, viagens, fotos, shows, passeios, encontros, trabalhos e redes sociais –, fica difícil não depender de uma reputação digital para mostrar um pouco da personalidade de cada um.

 

LEIA MAIS

+ Por que é preciso ter um antivírus no celular?
+ Golpe no WhatsApp promete conta gratuita no Spotify

+ Como combater um vírus compartilhado no WhatsApp
+ Vírus em jogos infantis expõem crianças a conteúdo impróprio

 

Esta dependência à interatividade também torna-se um caminho ao ciberbullying (ofensas por meio de internet e dispositivos tecnológicos).

 

Segundo uma pesquisa do Instituto Ipsos, realizada com mais de 20 mil pessoas, em 28 países, um a cada três pais afirmam conhecer alguma criança vítima de violência em redes sociais. Mundialmente, 17% de casais relatam que os próprios filhos já sofreram algum ataque no ambiente digital. Além disso o Brasil ocupa o segundo lugar no ranking de países que mais cometem ciberbullyng, com 29% -- só fica atrás da Índia, com 37%.

 

Prevenção

É preciso que pais monitorem as redes sociais e a vida online dos filhos; que tenham conversas francas e diálogos abertos em família; e valorizem o sentimento e a voz de cada jovem dentro de casa e nas escolas. 

 

O pedido de ajuda, às vezes, acontece de um jeito silencioso. Isto acontece em qualquer faixa etária, por medo ou sensação de impotência. Até mesmo hackers estimulam a agressão na internet. Por isso, todo sinal de alerta e monitoração é preciso.

 

Para ajudar, conversar ou apenas desabafar, pode-se entrar em contato com o Centro de Valorização da Vida, pelo número: 141.  Já para denunciar casos de ciberbullying, pode-se usar o Disque Denúncia: 181; ou o SaferNet Brasil (entidade sem fins lucrativos que combate crimes na internet).

 

Foto: Reprodução/Divulgação

 

Tem alguma dúvida sobre segurança digital? Envie-nos um e-mail para: [email protected]

 

Quer saber mais sobre segurança na internet? A McAfee, maior empresa especialista em tecnologia de segurança do mundo, tem dicas e soluções que ajudam a proteger os consumidores e as empresas de todos os tamanhos contra os malwares e as ameaças online mais recentes. Para mais informações, acesse o site: http://www.mcafee.com/br.




publicidade:

publicidade:

publicidade: